20 outubro 2006

Santa Camisa de Vênus, Batman!

Capa do CD PlugadoPode parar, seu pervertido! Pensou que essa frase tivesse sido dita pelo Menino-Prodígio, num momento íntimo com "alguém" na batcaverna? Negativo! Isso não passa de intriga da oposição!

Batman, seu celular está no Vibra Call?Este post é sobre uma das curiosidades mais legais que levantei sobre o Morcagão quando escrevi o livro 100 Respostas sobre Batman, para a Mundo Estranho, da Editora Abril: uma música gravada pelo Camisa de Vênus, grupo de rock liderado por Marcelo Nova, chamada Gotham City. Foi em 1995, no CD Plugado, mas o Batman não aparece na letra.

Na verdade, a música foi apresentada pela primeira vez ao público em 1969, no IV Festival Internacional da Canção da Rede Globo e recebeu uma vaia monumental.

Seu autor Jards Macalé era considerado um “maldito” por suas canções contra a ditadura militar e usou o nome da cidade do Morcego para tecer uma crítica à arquitetura urbana que florescia naquele período. Confira a letra abaixo.

Aos 15 anos eu nasci em Gotham City
E era um céu alaranjado em Gotham City
Caçavam bruxas nos telhados em Gotham City
No dia da Independência Nacional
(Refrão)
Cuidado! Há um morcego na porta principal
Cuidado! Há um abismo na porta principal
Eu fiz um quarto bem vermelho aqui em Gotham City
Sobre os muros altos da tradição em Gotham City
No cinto de utilidades as verdades Deus ajuda
A quem cedo madruga em Gotham City
No céu de Gotham City há um sinal
Sistema elétrico e nervoso contra o mal
Tem um sambinha, tem futebol e tem carnaval
Todos estão dormindo em Gotham City
Os mortos-vivos perambulam aqui em Gotham City
Agora vivo o que eu vivo em Gotham City
Chegou a hora da verdade em Gotham City
E a saída é a porta principal


Na versão do Camisa de Vênus, após o refrão é executada a música-tema do seriado do Batman.

5 comentários:

Marcus Ramone disse...

Sidão, há também a música "Batman", dos Garotos Podres, que não é tão singela como essa, he, he, he. Basta saber que tem a palavra "viado" no meio.

Portrait disse...

Oi...

Prostitutas, um mendigo, um policial corrupto. Enfim, clichês. Gosto de brincar com eles e arriscar a me perder no meio deles. O Portrait coloca no ar o primeiro capítulo de uma história que parece ser repetida, igual as outras...Déjà Vu... sei lá... sangue, sexo, pecado...está tudo lá... leia... ah, não é um texto agradável...se for sensível demais, visite outro blog...

Com carinho...

http://aledacosta.blogspot.com/


Bons sonhos...

Ale

Franchico disse...

Na verdade, essa música apareceu com o Camisa de Vênus pela primeira vez no disco Batalhões de estranhos (1985, o mesmo que tem o hit Eu não matei Joana d'Arc) em versão muito superior à desse disco ao vivo.

Sidney Gusman disse...

Valeu a dica, Franchico.

Diego Figueira disse...

Sidão, tb tem uma banda chamada da mesma época chamada Ojeriza, que tem uma música que se chama Wolverine.