19 outubro 2006

Cadê a Liga da Justiça?

A Warner Home Vídeo lançará, em novembro, dois títulos de animação.

São eles o longa Superman: Brainiac Ataca e o terceiro volume do box Superman – O Desenho em Série.

Superman: Brainiac Ataca

Agora, a pergunta que não quer calar: onde estão as caixas com a Liga da Justiça animada (em especial a Liga da Justiça sem Limites)? Só se estiverem guardando o melhor para o final. Vamos torcer!

5 comentários:

Eric Ricardo disse...

Me desculpem comentar sobre outra coisa, que nada diz respeito a este post. Mas preciso novamente falar sobre o preço dos Quadrinhos nas bancas e livrarias:
Não sei se vocês concordam comigo, mas o preço dos quadrinhos voltou a aumentar muito. Está certo que álbuns especiais, de luxo, merecem ser impressos em papel especial e o preço salgado que têm. Mas existem histórias que não merecem tanto luxo, e um preço tão pouco acessível. Os preços atuais são R$7,00 (quase R$8,00) para revistas mensais como Batman e X-men, R$20,00 para alguns álbuns(principalmente nacionais), R$40,00 para álbuns da Devir (vertigo, por exemplo) e R$60,00 (pô, 60 reais!!!). Caramba! Temos uma maior diversificação de títulos nas bancas hoje, mas é quase impossível comprar mais de cinco títulos, sem pesar no bolso. Alguma coisa deve ser feita. Tomara que a concorrência pense um pouco nisso.

sidaun disse...

A Warner é ridicula quanto aos lançamentos de dvds de heróis....até hj não lançaram um box com a liga da justiça....enquanto isso no mercado livre , pirateiros vendem as 3 temporadas por 60,00 ....
a oferta é tentadora....mas sera q o crime compensa?

Egon disse...

A Warner não tem o menor respeito pelos fãs. Além de não ter notícias do box da Liga, também não há notícias do 4º box do Batman, que já saiu "lá fora" a mais de 1 ano...

Sidney Gusman disse...

Egon, não encaro como falta de respeito, mas de adequação ao mercado. O nosso, infelizmente, é menor que outros. Por isso, as coisas demoram mais a sair.

Mas o importante é que saiam essas séries Animated todas.

Sérgio Codespoti disse...

Existe outro problema. Nem sempre a matriz autoriza a filial a lançar o material.

O caso das versões extendidas do Senhor dos Anéis por exemplo (distribuição da Warner e produção, se não me engano da New Line), que vetou o lançamento no Brasil, na época, foi a New Line

Agora, concordo que quando se trata de animação o pessoal aqui trabalha devagar e muitas vezes a qualidade não é lá estas coisas.

Veja o título de Ghost in the shell no Brasil, Fantasma do futuro (como o leitor da série vai sacar que filme é esse?), que também teve aquele problema dos extras.

Ou até alguns desenhos do Batman e Superman, lançados pela Warner, sem legenda ou só dublados, sem voz original.

Enfim, quem sabe no Natal sai alguma coisa.

Aqui em Luxemburgo, existem cosias que nunca chegaram ao mercado brasileiro como caixas com o desenho animado do Tintim, na integra, e filmes do Iznogood, do Goscinny.

O que está sendo muito falado aqui é um filme local, animação na verdade, na linha "scanner darkly", chamado Renassance.