11 janeiro 2008

Ano de mudanças

Ontem recebi o boletim Direto da redação, que a Panini distribui toda semana aos leitores. Uma coisa me chamou atenção: no breve texto de introdução, o editor Rogério Saladino fala duas vezes que 2008 será um ano de grandes mudanças.

Logo no começo, ele diz: "Afinal, este será um ano de mudanças em todos os lados, tanto na Marvel quanto na DC!"

Na conclusão, lá está: "Numerologicamente, 2008 é um ano para mudanças (li isso num jornal), então, leitor, prepare-se para mudar tudo!" (tomei a liberdade de incluir a vírgula faltante).

Como o Saladino é um cara tarimbado, não posso crer que foi um mero deslize. Alguma coisa ele quis dizer com isso.

Está aberta a temporada de especulações: que mudanças serão essas?

13 comentários:

Anônimo disse...

Será que a Panini vai fazer obras locais da Marvel e da DC?

Pedro disse...

Pode começar as mudanças pelo nome do editor, que foi grafado como "Paladino" no seu primeiro parágrafo...

Hunter (Pedro Bouça)

Eduardo Nasi disse...

De fato. Todo mundo leu e ninguém percebeu. Corrigi já, valeu.

Pedro disse...

Imperdoável para um site obcecado pelos erros de grafia nas resenhas que faz...

Hunter (Pedro Bouça)

Eduardo Nasi disse...

Não exagera, Hunter. Quando é pouca coisa, passa, e se você acompanha as publicações deve saber disso. O problema são os excessos de erros.

Sidney Gusman disse...

Hunter, não há "obsessão", só o desejo de que haja mais cuidado editorial no mercado de quadrinhos. E, acredite, como o Nasi colocou procuramos apenas apontar erros que um corretor ortográfico pegaria. Ou os que denotem desatenção.

Como sempre digo em minhas palestras, no UHQ também erramos. Felizmente. A diferença é que corrigimos esses equívocos e ainda agradecemos quem nos informou.

Por fim, o erro no nome do Saladino não foi no site, mas no Blog, onde a linha dos textos é muito mais light, apesar de também haver revisão - neste caso, posterior à postagem.

Eduardo Nasi disse...

Digo mais: se essa "obsessão" fosse gratuita ou infrutífera, vá lá.

Mas o fato é que as editoras notadamente reagem aos comentários e passam a se dedicar mais à revisão.

E aí entra a leitura que cada um dá aos fatos. O que para o Hunter parece uma espécie de transtorno coletivo, para mim soa como uma forma efetiva de colaborar com a melhoria das nossas edições e, por tabela, com a qualidade das HQs que chegam aos leitores.

Sidney Gusman disse...

Assino embaixo, Nasi.

mavigo disse...

Boa Nasi!
E tem outra: a HQ que eu compro e levo pra casa (nem sempre barata, certo?) não tem como corrigir. Fico pra sempre com a obra com erros (às vezes grotescos).

O site e o blog do UHQ, que eu acesso e leio gratuitamente, pode ser corrigido na net.

Thiago Augusto Corrêa disse...

Correções são sempre boas. Acho legal vocês, e principalmente o Sidão, que parece ser ninja com o portugues, apontarem os erros ortográficos que as editores cometem.

A coesão textual bem como a gramatica normativa correta também fazem parte de uma boa tradução.

Mas, as vezes, eu acho que o pensamento é mercadológico.

- Vai vender se estiver açim? VAI!

Então, senta o dedo, e não corrige.

Sidney Gusman disse...

Mavigo, legal você ter escrito isso. A gente corrige online, claro, mas o mais importante é que APRENDEMOS com o erro.

Um exemplo: há alguns anos, era comum a gente (incluindo eu)escrever, quando a HQ era muito legal, que o roteirista fez a obra com maestria.

Aí, fui fazer um curso de português (apesar de ser um bom conhecedor da nossa língua, faço isso com alguma freqüência) e o professor me falou que isso significaria que a pessoa concluiria aquilo como um MAESTRO; e que como era algo maravilhoso, ele o faria com MESTRIA, ou seja, como um mestre.

Então, o lance de a gente alertar a respeito dos erros é justamente pra ver se essas coisas deixam de acontecer. tem editora que persiste nos mesmos erros faz meses...

Delfin disse...

Fora que o Saladino trabalhou na Dragão, né? Paladino não deixa de ser uma referência válida, afinal.

Sidney Gusman disse...

Verdade, Delfin. Mas, admitamos, foi um erro. Já corrigido.