02 outubro 2007

O que estamos lendo... na Europa (5)

A dupla Rubén Pellejero e Jorge Zentner criou um personagem de que gosto muito, o aventureiro Dieter Lumpen.

No Brasil, Dieter Lumpen só foi publicado uma vez, na graphic novel As Aventuras de Dieter Lumpen - Inimigos Comuns, o 23º volume desta coleção da Editora Abril.

Passei um longo tempo à procura dos álbuns de Dieter Lumpen, chegando inclusive a comprar alguns volumes em espanhol, da Norma, mas não consegui completar a série.


Quando estive no Festival de Contern, em 2006, dei a sorte de encontrar todas as histórias do personagem , em dois volumes publicados pela Casterman, em 1988.

Ennemis Communs tem 108 páginas, capa cartonada quádrupla, impressão em couché fosco de ótima qualidade e apresenta cinco histórias: Question de Couleur, Le sale Type Du Film, Les peches de Cupidon, L'Opera de Manaus e Ennemis Comuns (Inimigos Comuns).

Paguei por este volume apenas 6 euros (R$ 15,60).

Caraïbas tem a mesma qualidade do volume anterior, e foi puiblicado em 1990. Este álbum traz as histórias Le Poignard D'Istambul, Jeux de Hasard, Bombe a Retardment, La Voix du Mâitre e Caraïbas. Foi outra pechincha, por apenas 7 euros (R$ 18,20).



Curiosamente, as três primeiras histórias deste álbum foram lançadas originalmente em preto-e-branco, no ano de 1985, na revista espanhola Cairo.

As seguintes, publicadas na Cairo entre 1984 e 1985, já saíram coloridas. No encadernado da Norma, o material em preto-e-branco foi colorido, e foram estes os álbuns usados pela Casterman, na versão francesa.

Esses trabalhos são da fase inicial da carreira de Pellejero, quando ele desenhava com nanquim, num traço muito elegante e com manchas de preto, num estilo híbrido ligado à linha clara. O colorido, que inclui algumas aguadas, é simples, mas eficiente e sempre dá o clima perfeito para as cenas.



Depois Pellejero mudou o estilo do traço (e da pintura), agora muito mais estilizado, mas também bastante bonito.

Outras obras de Pellejero: O Silêncio de Malka, Arrom, Tabu, Un Peu de Fumée Bleue, Tour de Valse.

8 comentários:

Pedro disse...

Ei, Sergio, ainda existe uma última aventura chamada "Le prix de Charon" que não se encontra nesses álbuns...

Felizmente a Casterman já publicou:
http://bd.casterman.com/isbn/2-203-38858-7/

Nunca saiu em álbum na Espanha (claro, os espenhóis estão ocupados demais publicando comics e mangás para se preocuparem em publicar material local...), talvez por isso você não conhecesse.

Hunter (Pedro Bouça)

Sérgio Codespoti disse...

Hunter, acho que já havia visto a ilustração da capa, mas realmente não conhecia este álbum. valeu a dica, vou procurar.

abs

korak disse...

Genial.
Que arte, pelas poucas imagens já fiquei babando.
E pelo que deu pra ver da arte na segunda capa, daria tudo pra ver esse cara fazendo uma versão em quadrinhos de Jorge Amado.

Pedro disse...

Lembrei agora que ainda saiu outra história do Lumpen no Brasil para além da mencionada graphic novel, na revista Canalha Especial da Opera Graphica:
http://www.universohq.com.br/quadrinhos/n20072002_01.cfm

Hunter (Pedro Bouça)

Sérgio Codespoti disse...

Hunter,

Putz, nem lembrava desta edição. É uma dica boa para quem quiser conhecer o material.

Sérgio Codespoti disse...

Korak, O Pellejero mudou o estilo de desenho já faz um tempo. Apesar disso o novo traço também ficaria bonito numa história de Jorge Amado.

zerramos disse...

Por coincidência estou relendo essa hq publicada aqui no Brasil pela Abril.Muito bom mesmo.
Abs,
Zerramos

korak disse...

Não sabia Sergio.
Na verdade nem cnhecia o trabalho dele.
Foi a primeira vez que vi essas imagens.
Procurando mais coisas agora...