09 janeiro 2011

Qual a melhor editora de 2010?

Desde o último mês de dezembro, está online aqui no blog do Universo HQ uma enquete sobre qual a melhor editora nacional do ano de 2010.

A votação segue até o dia 15 de janeiro de 2011.

Mas a razão desta postagem é outra: além do voto, queremos saber qual motivo levou você a optar por determinada editora.

Diversidade de títulos? Apuro editorial? Qualidade dos lançamentos? Compromisso para com o leitor? Gênero dos quadrinhos publicados? É amigo do dono?

Não deixe de participar! E, se já votou, deixe aqui no blog o seu comentário sobre o motivo da escolha.

E olha que nem precisa pensar tanto quanto o cara da imagem ao lado pra contar isso pra gente! Ou precisa?

Atualização: veja abaixo como terminou a enquete.

30 comentários:

Eduardo Roque disse...

Votei na Panini por q apesar dos defeitos é a editora q lançou quase tudo q comprei ao longo do ano. Nada contra as outras mas c/grana curta e preços proibitivos praticados fica difícil d arriscar c/tudo q sai

Vitice disse...

Votei na Leya/Barba Negra pensando no futuro, pois espero que saia muita coisa boa do concurso que eles estão promovendo.

Jota Silvestre disse...

Votei na Devir por causa da qualidade dos lançamentos.

Da minha lista de 10 Melhores HQs de 2010 (http://www.papodequadrinho.com/2010/12/papo-de-quadrinho-escolhe-as-10.html), cinco são desta editora.

Jota Silvestre
www.papodequadrinho.com

Marcelo Cruz disse...

Eu votei na Panini porque ela publicou muitas HQs bacanas de Vertigo. Apesar de alguns atrasos ela continua sendo uma mãezona pros leitores de HQs brasileiros.

Marcelo Almeida disse...

Tem tantas editoras que fizeram um bom trabalho nesse ano que passou, mas a minha dúvida persistia entre Cia das nos Quadrinhos e Panini.
Fico com a última pelo fato de ter relançado Camelot 3000 em edição caprichada (mesmo com alguns erros de português), Liga Extraordinária, Namor, Loveless, Hellblazer, 100 Balas, DC 75 anos, Preacher, Transmetropolitan e ter a melhor revista mensal: Vertigo.
Mas o ano foi realmente excelente para quadrinhos no Brasil.

Ps: meu blog sobre cultura pop:
http://barulhodigital.blogspot.com/
Tem muitos posts sobre HQs lá. Quem quiser visitar será muito bem vindo.

Bruno disse...

Votei na Quadrinhos na Cia. Foi a única editora que soube lançar quadrinhos nacionais e internacionais de forma coerente, com qualidade e preços aceitáveis. Mas a Leya/Barba Negra merece ser citada pois é promissora e a Panini tem melhorado no quesito organização, que sempre foi seu grande problema.

Lucas Pimenta disse...

Quadrinho na Cia.

Lançou os melhores quadrinhos do ano. Tá com um selo excelente, trouxe mais de Eisner, numa edição bem realizada e lançou memórias de Elefante do Caeto, um dos melhores lançamentos nacionais em 2010!

Ousada e determinada!

Gabriel disse...

Barba Negra ganhando?
Como assim?
a editora publicou quantos quadrinhos em 2010?
4?
Nao interessa se é uma editora promissora pro futuro
a votação é de melhor editora de 2010

Junior disse...

Votar em editora promissora não dá!!! Quem não se lembra do que aconteceu com a Pixel?!?! Além do fato que eles detêm o direito de publicar Spawn, não publicam, não cancelam o contrato, muito menos dão uma satisfação aos leitores, o que acho um desrespeito com o leitor.

Eu teria votado na Mythos, até 2009 era minha editora preferida, era devagar e sempre com publicações do Conan e Hellboy. Hoje em dia só tá no devagar!!

Votei na Panini, pois a maioria das edições que comprei em 2010 foi dessa editora (não compro revistas mensais, somente encadernados e/ou especiais).

Anônimo disse...

A qualidade de lançamentos da Cia de quadrinhos está mais alta das demais. As grandes obras de arte do mundo das HQs saíram por ela, estou enganado?

Anônimo disse...

A Quadrinhos na Cia. publicou vários quadrinhos pra galerinha do hype,que gostam de falar urruuu! Mas, de bom mesmo, teve um ou dois álbuns. O resto é só badalação mesmo.

Votei na Panini, mesmo com a palhaçada da "revolução".

Nei Barbosa disse...

Voto na JBC por ter decidido continuar a publicação de Evangelion mantendo a numeração original, o preço e o acabamento gráfico.

Respeito ao fã (e consumidor) é isso aí. Outras editoras teriam simplesmente relançado tudo do zero.

Quadros Vivos disse...

Votei na JBC, pois voltou a publicar Neon Genesis Evangelion de onde a FDP da Conrad parou, com o mesmo formato, número de páginas e tudo. Ou seja, respeitou grandiosamente os leitores que acompanhavam a série pela outra editora. Foi um alento e tanto para leitores tão abandonados como nós, os brasileiros. A JBC merece todas as palmas!

CaLviN disse...

Votei na panini que apesar da má fama que tem junto com a conrad de cancelar determinadas publicações, mas apesar disso vem fazendo um trabalho muito bom com seus encadernados e edições especiais(principalmente os da linha vertigo).

E concordo com o pessoal que disse anteriormente, votar em editora promissora não dá, pois quem garante que não vai falir como a pixel??

Anônimo disse...

Votei na Panini pois foi a editora que publicou mais e melhores quadrinhos de 2010. Isso não quer dizer os lançamentos da Cia. dos Quadrinhos não tenham sido melhores que o da Panini, mas, na média, ela supera todas as outras.

Douglas

leonardo disse...

Votei na cia das letras em razao da qualidade dos quadrinhos publicados: Retalhos, Will Eisner, Joe Sacco etc. Embora reconheca que a devir continua com um belo trabalho, a conrad lanca otimos materiais e a panini ja e hors-concurs, pois e a maior de todas no ramo. Mas levei em conta a qualidade dos lancamentos e, infelizmente, a Panini, nao por culpa dela, claro, publica muito material ruim...

Rafael H. Olivato disse...

Votei na Quadrinhos na Cia, pois acho que a qualidade da maioria das obras publicadas é alta (várias delas esperadas há muito tempo por aqui) e as edições estão caprichadas. Belo trabalho Da Cia. das Letras.
Acho que tanto a JBC quanto a Zarabatana também mereciam meu voto. A primeira principalmente pela regularidade e respeito ao leitor, e a segunda por ter crescido tanto e ter publicado quadrinhos de qualidade, como Liniers e outros argentinos, além das obras de Guy Delisle e o grande destaque nacional, Bando de Dois.

Anônimo disse...

Abril, sem dúvidas pela retomada dos quadrinhos Disney que estavam praticamente mortos e estão voltando com tudo.

Rodrigo

Anônimo disse...

A Devir é a editora que mais publica material nacional. Mas, ao invés de prestigia-lá, alguns preferem votar na promessa Barba Negra. Claro que tem potencial mas, por enquanto, ainda é uma promessa. Se queriam lembrar de alguma editora que investe no quadriho brasileiro, pensassem na Devir.

A JBC deveria republicar os primeiros números, lançados pela Conrad, além de ter retomado o mangá de onde a antiga editora parou. Isso atrairia novos colecionadores e evitaria preços exorbitantes nos números atrasados procurados em lojas on line.

A Quadrinhos na CIA (ou melhor, Cia) tem boa linha editorial, porém tende mais para a linha alternativa, apresentando autores desconhecidos no Brasil. Daí você se interessa por ler Umbigo sem Fundo e Chinês Americano pra depois descobrir que não eram a obra-prima que falavam.

Meu voto foi para a Panini que, apesar do preço caro, tem o apuro editorial que falta nas outras. Um exemplo é a republicação de Camelot 3000 que tem praticamente o mesmo preço de Jimmy Corrigan (este sim, uma obra-prima), publicado pela Cia. Só que o livro da Cia nem capa dura tem. Tudo bem que possui muito mais páginas. Mesmo assim me parece que a principal influência do preço muito salgado foi o fato da obra ser colorida.

Percebam que várias editoras nacionais sempre procuraram publicar obras em preto e branco para tirar um troco sem investir muito (mesmo quando o original era colorido!). Algumas editoras que só apareceram agora, para aproveitar o atual mercado aquecido, como a Gal e a Arte Sequencial, fazem isso. São editoras pequenas, eu sei. Porém o que seria "mais opção para os leitores e mais concorrência" sou obrigado a olhar com desconfiança. Publicar Fracasso de Público em partes, ao invés de um volume único, prejudicou a história. Você acha que elas vão durar muito?

Alexandre Linares disse...

Olá pessoal, sou um dos 900 e tantos votos. E vou justificar.
A justificativa é evidentemente parcial, afinal, hoje é praticamente impossível ler tudo de todas as editoras. Uma boa matéria para o Universo HQ seria fazer a conta mensal do custo para um consumidor comprar tudo nos preços sugeridos pelas editoras...
Mais vamos a justificativa:
Votei na Quadrinhos na Companhia pois foi quem acompanhei com lançamento bons, bem editados que tem ajudado todo o mercado editorial a desenvolver sua ocupação das livrarias.

Meu segundo lugar esse ano seria para a Zarabatana.

Fredericsen disse...

O engraçado é que temos 20 comentários e ninguém disse que votou na Leya/Barba Negra. Mesmo assim, ela está ganhando... Além da Quadrinhos na Cia. (na qual votei), citaria Conrad, Devir, NewPop, Panini, Zarabatana e a própria Leya/Barba Negra como editoras que agregam algum valor às publicações de quadrinhos no Brasil. A pior, desconsiderando as que realizaram pouco ou nada em 2010 (Balão Editorial, Marca de Fantasia, Pixel, Via Lettera, etc) pra mim é a Mythos. Tirando J. Kendall, faz um trabalho porco.

Nei Barbosa disse...

Seria um erro colossal a JBC relançar as edições de Evangelion lançadas pela Conrad ao mesmo tempo em que lança as edições inéditas.

Em pouco tempo veríamos aquela aberração que a Conrad fazia: vender 4 edições encalhadas, digo "atrasadas", pelo preço de uma. E que mesmo assim poucos compravam.

Nei Barbosa disse...

Gostaria de votar na Abril mas antes eu precisaria ver uma tentativa de recriação do Estúdio Abril (ou uma explicação concisa do porquê da inviabilidade da proposta).

Já sugeri à Editora Abril que lançasse uma coleção luxuosa com o material desenvolvido nos Estúdios Abril. Esse lançamento garantiria a ela o meu voto.

Guilherme Kroll disse...

Oi Fredericsen, sobre a Balão Editorial, nós começamos nossas publicações em 2010 e lançamos poucos títulos se comparadas com as grandes, mesmo. Mas em 2011 pretendemos publicar muito mais e fazer por merecer subir nessa lista na votação.

Anônimo disse...

Votei na Newpop pelo ótimo trabalho que eles andam fazendo. Preço, acabamento, tradução... tudo de muito bom gosto!
Parabens!

GCGoulart disse...

PANINI. Pela quantidade e diversidade de títulos. E acabamento das edições de luxo.

Anônimo disse...

Não vejo problema em lançar Fracasso de Público, Epilético, e Black Hole em partes. Editoras grandes e pequenas fazem isso. Fico mais é feliz que saiam aqui no Brasil. Até a Companhia das Letras que é grande quis dividir o Jimmi Corrigan em duas partes mas o autor que não deixou. E a Panini que dividiu a morte do Superman em dois volumes também. Não ligo pra ser lançado em partes já que ficaria muito caro comprar tudo num volume só. Só me importo se não lançarem o final. Vida longa as editoras grandes e pequenas do Brasil.

Abraços pro pessoal do Universo HQ, melhor site do Brasil na minha opinião.

Júlio

Lucrécio disse...

A saga original da morte do Super Homem não saiu em um volume único, meu amigo. Jimmy Corrigan, sim. Por que você acha que o autor não autorizou a divisão que a Quadrinhos na Cia queria? Estraga a leitura.

Apoio o "quanto mais editoras melhor" no mercado de HQ. Mas não a ponto da oferta superar a demanda. Infelizmente, tem muitas editoras caça-níqueis por aí. É só lembrar das que faliram nos últimos anos.

Lucrécio disse...

Esperem! Jimmy Corrigan saiu aos capítulos na revista Eightball do próprio Chris Ware... mas isso não é desculpa pra Cia das Letras querer dividir a encadernação. Repito: encadernação.

Daniel Ribeiro disse...

Eu votei na Devir, e sinceramente não entendi pq tantas pessoas votaram na Barba Negra, dissem que votaram pq é uma editora promissora...
Mas a votação não era a melhor editora de 2010?
Tipico de eleições, votam em promessas sem saber se serão cumpridas!
É por isso que o mercado de quadrinhos não evolui aqui no Brasil, os próprios leitores continuam agindo e avaliando de forma amadora!