23 abril 2009

Darth Knight*


Recebi este frame do novo desenho do Homem-Morcego, The brave and the bold, acompanhado da pergunta "Que diabos o Batman tá fazendo com um sabre de luz na mão?".

Será que alguém arrisca uma resposta?

Em tempo: o episódio é The eyes of Despero, escrito pelo quadrinhista J.M. DeMatteis. O desenho sempre tem participação de outros heróis e, desta vez, Batman encontra a Tropa dos Lanternas Verdes (com Gnort!) para enfrentar o bandido cor-de-rosa Despero.

* UPDATE - Troquei o título original da postagem por um trocadilho sugerido pelo Codespoti.

18 comentários:

Eduardo Roque disse...

Acho q é alusão ao desenho "Superamigos" onde ele, c ñ falha a memória, usou esse artefato(ou 1 bem parecido)

Amalio Damas disse...

Na hora do despero a gente usa o que aparece.

Hunter disse...

Vou falar sobre as resenhas dessa semana, já que não tenho outro espaço.

Primeiro, parabéns ao Sidão por ter terminado de resenhar O Decálogo. Demorou, mas valeu a pena! Espero que isso desperte o interesse dos leitores e, quem sabe, editores brasileiros por essa ótima série.

Segundo, a respeito da resenha da edição definitiva de Watchmen. MAIS UMA lista imensa de erros de português? Sério? Não era mais simples colocar um ou dois exemplos e dizer que há dúzias de outros? Ou é alguma obsessão insana em ficar catando piolho? Vocês nem sequer falam que há extras na edição (e quais seriam), algo de MUITO maior interesse para os seus leitores.

Até porque com isso tudo vocês acabam vendo erros onde estes não existem. Por exemplo, na página 139 o uso de eminentemente ESTÁ correto. "Iminentemente" que eu saiba nem sequer é uma palavra...

Se é para catar piolho, ao menos façam isso direito!

Hunter (Pedro Bouça)

Sidney Gusman disse...

Hunter, meu caro, a lista tem só alguns erros, como escrevi. E os listei justamente para FACILITAR o trabalho da Panini. É tão difícil sacar isso.

E, me perdoe, mas o uso de eminentemente está ERRADO, sim. Na frase em questão o desejável é algo prestes a acontecer, portanto, iminente.

Mas tem razão numa coisa: falhei ao não mencionar os extras. Vou pedir para arrumarem.

Abraço

Hunter disse...

Sidão,

Se são apenas alguns, cite um ou dois. VINTE erros é coisa de obsessivo compulsivo. E ocupou espaço que poderia e deveria ter sido usado em informações mais pertinentes.

E novamente eu repito: "Iminentemente" não existe e se a palavra é relacionada a "desejável", me parece que ele estaria falando de algo Eminentemente (ou seja, muito) desejável. Não "prestes a" desejável. Mas eu teria de saber qual é a frase original.

Se puder colocar essa obsessividade a uso de uma causa mais útil, diga-me de qual diálogo em qual quadrinho (e já que estamos nisso em que página do capítulo correspondente, para caso a paginação da edição da Panini seja diferente da minha) saiu essa perola para eu poder comparar com minha edição em inglês e ver qual é o certo.

Um abraço,
Hunter (Pedro Bouça)

Sidney Gusman disse...

Hunter, só não vou te responder sobre o "obsessivo compulsivo" porque tenho educação.

Eu ocupo o espaço de meus textos como bem entender. Como você faz nos seus.

Eu não contei os erros, e só citei o que realmente me incomodou, pois Watchmen merecia, sim, mais cuidado. E não teve.

Victor disse...

essa quantidade de citações de erros também me incomoda um pouco nas resenhas do UHQ.

e a maioria eu nem percebo quando leio o gibi... rs.

Sidney Gusman disse...

Victor, não é sempre que há tantas citações de erros. Só quando eles existem. :-)

Mas repito o que digo na resenha: a qualidade da revisão da Panini melhorou muito. Pena que falhou logo em Watchmen.

E, pra mim, uma edição "definitiva" precisa, sim, ser bem revisada.

Amalio Damas disse...

Acho interessante apontar os erros sim e se a gente fosse levar ao pé da letra o Código de Defesa do Consumidor, deveríamos pedir uma edição nova totalmente revisada. Essa última parte realmente é um exagero, mas recebi hoje a minha edição e me arrependo de não ter aguardado pela nova edição, que pode ser revisada novamente.

Panthro disse...

Povo, olha só:
http://editordouoltabloide.blog.uol.com.br/arch2009-04-01_2009-04-30.html#2009_04-23_19_48_26-131303758-0

Isso me lembrou a notícia da Kriptonita...

Amalio Damas disse...

Só pra complementar o assunto que não tem nada a ver com a postagem, nesta sexta o poeta Ferreira Gullar foi no progrma do Jô, foi, entre outras coisas, mostrar seu livro de obras completas e disse que demoraram três anos para editá-lo, porque trata-se de uma edição definitiva e portanto, não pode ter erros. Falou quem entende do assunto.

Cláudia Dans disse...

Momento dicionário.

a palavra "eminente" - sem a terminação -mente - significa que se destaca pela altura; alto, proeminente: momanta eminente. Já a palavra "iminente", quer dizer que está prestes a contecer: ameaça iminente.
Fonte: Dicionário da Acedenua Brasileira de Letras, 2. ed. 2008.

Agora quanto aos outros problemas apontados pelo Sidney, sinceramente, a Panini pisou feio na boa! Será que é tão difícil revisar um texto, ainda mais um texto como Watchmen?

E outra coisa: uma boa resenha deve SIM observar tudo na obra resenhada, e isso inclui as falhas na revisão do texto!


Sobre a postagem do Eduardo, o Batmam está com o sabre de luz pois foi um momento Star Wars! rsrsr

hant disse...

Nesta série de desenhos, o Batman aparece à la Homem-Aranha, fazendo piadinhas, mesmo mantendo o mau humor típico do morcegão! Na cena do post ele perdeu o cinto -reparem na foto- e, como muito bem disse o Amalio, se virou como pôde!
Quanto aos comentários sobre erros de português, parabenizo o Sidney, pois hoje vivemos um momento tão ruim em relação ao ensino da nossa língua que até na hora de "corrigir" as pessoas erram!

Fabio Negro disse...

que vergonha alheia do Hunter, PUTAQUIPARIU!

não é questão de chamar o cara de analfa, pq poucos saberiam tudo que há para saber sbre a língua portuguesa.

Mas a diferença entre eminente e iminente é coisa básica! aprendi sobre isso nas péssimas escolas públicas aonde estudei.

Hunter tu tá MUITO errado, bicho!

Hunter disse...

Eu já estava decidido a não mencionar mais esse assunto, mas o Fabio Negro me insultou.

Sr. Negro, eu SEI qual é a diferença entre as duas palavras. Eu FALEI qual era aqui mesmo, umas mensagens acima. E eu também sei que a correção feita pelo Sidão está ERRADA e o texto que a Panini colocou está correto.

Me dei ao trabalho de ir a uma FNAC daqui ver as edições da Panini para descobrir de onde tinha saído o texto original. Este diz, e eu cito: "...the idea of a world run by an omnipotent God-King owning allegiance to the United States seems EMINENTLY desirable." (o destaque é meu)

Que traduz (minha tradução, não a da Panini) para: "...a ideia de um mundo governado por um Rei-Deus onipotente leal aos Estados Unidos parece eminentemente desejável." ("ideia" não leva acento pela nova norma ortográfica, pela antiga seria "idéia")

Ou seja, como eu tinha dito logo no princípio, sem sequer ter lido o texto inteiro, a versão da Panini ESTÁ correta. E se eu descobri isso sem sequer ter visto a frase em contexto é porque eu sei muito bem o que o termo "eminentemente" significa, obrigado.

Hunter (Pedro Bouça)

Hunter disse...

Incidentalmente, Fabio (que deveria ser Fábio, mas você não colocou acento em seu próprio nome):

A primeira letra de cada frase se escreve em maiúsculas.

"Puta que o pariu" se escreve da forma que está aqui, não da que você utilizou.

"Analfa" não existe, o correto é "analfabeto".

"Pq" não existe, você deveria ter utilizado "porque".

"Sbre" não existe, o correto é "sobre", admito que pode ser erro de digitação.

E a última frase deveria ter sido escrita da seguinte forma: "Hunter, tu estás muito errado, bicho!"

E não culpe as escolas em que você estudou. Qualquer um pode aprender por conta própria, basta haver vontade.

Hunter (Pedro Bouça)

Sidney Gusman disse...

Hunter, quer dizer que você foi à livraria para conferir isso? Quem foi mesmo que escreveu sobre obsessão?

E repito: a frase em português NÃO faz sentido com eminentemente. Traduziu-se ao pé da letra e precisava ser adaptado.

Lembrando, eminente significa: "Que se destaca pela altura; alto; proeminente; o que se destaca pela qualidade; excelente".

Anônimo disse...

Que tal substituir "eminentemente" desejável por "altamente" desejável? Será que assim conseguiremos chegar a um consenso de que o correto é eminentemente?