29 setembro 2008

Melhores e piores de setembro

Sem mais delongas, é hora da equipe editorial do Universo HQ eleger os melhores e piores do mês que está acabando.

Abaixo você confere o que cada integrante deste blog mais e menos curtiu em setembro. Este mês só Zé Oliboni ficou de fora, mas rola (depois de muita insistência dos demais) a estréia de nosso webmaster Ronaldo Barata.

Vale lembrar: as opiniões são pessoais e não precisam ser sobre um lançamento do mês.

Não há mais limite para as indicações dos melhores, que não são listados necessariamente em ordem de preferência; e uma, duas ou três pros piores.

Granpá detona neste álbum de estréiaSidney Gusman

Melhores: Mesmo Delivery (Desiderata), Pixel Magazine # 18 (Pixel), Aú, o capoeirista (edição do autor), Hard Boiled – À Queima-Roupa (Devir), Leão Negro # 2 – O medo da solidão (HQM) e Predadores # 1 e # 2 (Devir)

Piores: O ataque das Amazonas # 2 (Panini) e Aniquilação – A Conquista - Prólogo (Panini)

Grande trabalho sobre o Rei Jack KirbySérgio Codespoti

Melhor: Tales to Astonish, de Ronin Ro (St. Martin's Press)

Pior: nenhum




Alguém poderia reeditar esta coleção Marcelo Naranjo

Melhor: Um Homem, Uma Aventura – O Homem do Nilo (Ebal)

Pior: nenhum




E não é que o bárbaro atrapalhado já está há um quarto de século na estrada?Marcus Ramone

Melhores: Fábulas Pixel # 2 (Pixel), Groo – 25 Anos de Desastres (Mythos), Leão Negro # 2 – O medo da solidão (HQM), O Melhor da Disney - As Obras Completas de Carl Barks # 36 (Abril), Liberty Meadows – Livro 1 - Éden (HQM), Os Leões de Bagdá (Panini), O Livro Negro de André Dahmer (Desiderata), Mauricio Apresenta # 4 – Turma da Mônica em Superparque (Panini), Clássicos do Cinema Turma da Mônica # 9 – O Planeta dos Coelhinhos (Panini), Os Pequenos Guardiões # 1 e # 2 (Conrad) e As Tiras Clássicas da Turma da Mônica – Volume 3 (Panini)

Pior: Tina Especial # 1 (Panini)

Novidade argentina em nosso mercadoEduardo Nasi

Melhores: Gaturro # 1 (Vergara & Riba), Batman # 70 (Panini) e Macanudo # 1 (Zarabatana, ainda no prelo)

Pior: O ataque das Amazonas # 2 (Panini)

Terry Pratchett é bom à beçaGuilherme Kroll Domingues

Melhores: The Discworld Graphic Novels (Harper) e Turma da Mônica Jovem # 1 (Panini)

Pior: Marvel Especial # 5 - Guerra Silenciosa (Panini)



Tomara que a Pixel regularize a periodicidade desta revistaRicardo Malta Barbeira

Melhores: Fábulas Pixel # 2 (Pixel), Morte (Conrad) e Vertigo # 1, # 2 e # 3 (Abril).

Pior: nenhum





Logo, logo este material chega ao BrasilDelfin

Melhores: Fábulas Pixel # 2 (Pixel), Fables # 50 (DC), Secret Invasion # 4 (Marvel) e Final Crisis - Legion of Three Worlds (DC)

Pior: Iracema Mangá (Edições Demócrito Rocha)



O segundo número do mais recente sucesso do mercadoDiego Figueira

Melhores: Marvel Action # 20 (Panini), Batman # 70 (Panini) e Turma da Mônica Jovem # 1 e # 2 (Panini)

Pior: Homem-Aranha # 81 (Panini)


Um baita álbum do diabão de Mike MignolaRonaldo Barata

Melhores: Hellboy – O clamor das trevas (Mythos) e Calvin & Haroldo – Yukon Ho! (Conrad)

Pior: nenhum

22 comentários:

Rafael disse...

Hermético mes de setembro chega ao fim e lá vem os melhores e piores do exercício, como de praxe.
Curto muito esse post. É um dos meus preferidos. E adoro comentar ele também. Então vamos lá:
Fabulas Pixel tomou o Lugar da Pixel Magazine (que nem apareceu nesse mes aqui). Turma da Monica Jovem me parece ser uma eleita obvia, porem justa. Leão Negro aperece duas vezes e desperta a minha curiosidade. Até aí ja valeu.

Agora o tijolaço à lá Ignazt:
Sei que, como diz alí no cabeçalho, não precisam ser necessariamente lançamentos do mês, mas... Codespoti aponta uma unica e gringa revista. Naranjo aponta uma unica e trintona edição do tempo da Ebal. E Nasi, dono da unica e cobiçadíssima maquina do tempo, aponta uma revista que NEM SAIU ainda pela editora indicada...

Desculpem a franqueza, não gosto de criar polemicas em blogs, mas isso na minha opinião beira do deserviço.

Sidney Gusman disse...

Rafael, é que setembro foi um mês de poucas leituras para vários dos integrantes do site, por motivos diversos, que vão de viagens a operações.

Ei, tem Pixel Magazine, sim. Na minha lista! ;-)

Abraço

Marcelo Naranjo disse...

Rafael, este mês de setembro eu operei os olhos, da miopia. Embora a visão pra longe já esteja nota 10, pra perto está uma droga. A recuperação é gradual. Eu só consegui ler mesmo foi esse álbum, que ao menos tem as letras grandes!
:-)

Delfin disse...

Rafael, a gente (digo, nós, os colaboradores) muitas vezes temos acesso às provas de vários lançamentos, antes que eles aconteçam. Isso acontece graças à confiança dos editores ao nosso trabalho sério e dedicado. Se indicamos (já aconteceu comigo, com o Nasi e acho que com o Sidão) um quadrinho que ainda nem saiu, acredite: quando sair, é leitura indispensável. Ao menos pra nós, votantes. Seria isso um desserviço? Ou eu indicar quadrinhos americanos, ainda inéditos por aqui e aos quais tenho acesso em papel (via ou amazon ou um amigo que vai muito frequentemente pra lá), seria um desserviço também? Quero crer e espero que não. E, posso falar? Mesmo os piores do mês são leituras por vezes curiosas e necessárias. Zapeia as colunas antigas e perceba como tem coisas curiosas por ali. :)

Ivan Linares disse...

Não conheço bem a maioria dos títulos da lista, mas parecem bons. Só quero dizer que "Os Pequenos Guardiões", apesar de bem roteirizada e desenhada, tem o preço mais salgado que já vi para uma edição de 24 páginas, com lombada grampeada, capa de cartão... E que se lê em meia hora!

Sidney Gusman disse...

Ivan, vou discordar. Não quanto ao preço, mas quanto à qualidade de Pequenos Guardiões.

Li a #6 esta semana e não consigo ver o que tanto os americanos enxergaram na série.

É legal. Só isso! Nada mais.

Acho que a narrativa não é lá essas coisas e o texto não tem nenhum mérito espetacular, na minha opinião.

Mas como americanos são mesmo caras estranhos... :-)

Abraço

Floripes disse...

Piores: nenhum.

Opções:

(a) a equipe não tem nenhum senso crítico
(b) a equipe parou de ler quadrinhos
(c) a equipe está com dó de dizer que não gostou de algo, já que os quadrinhos já estão indo para o buraco mesmo e não querem ajudar piorar a coisa.
(d) a equipe não sabe o que quer dizer pior (mesmo se tudo que leram foi considerado bom, o "menos bom" seria considerado "pior").

Darby disse...

Olá pessoal!!

Eu queria um ajuda do Delfin!!

Estou prestes a importar alguns encadernados do Batman e gostaria de saber se "Face the Face", "Batman and Son" e "The Black Glove" são uma boa pedida. Estou pensando em trocar um deles por "Tales of the Demon", caso um dos anteriores não valha a pena mesmo, já que não consigo encontrar o Grandes Clássicos DC - 4 da Panini em lugar algum.

Desde já agradeço.

Sidney Gusman disse...

Floripes, faltou uma (que é a alternativa correta): a pessoa leu pouco naquele mês.

Rodrigo Manhães disse...

A idéia da seção de melhores e piores é muito boa! Só uma sugestão: mesmo que o volume diminua, seria mais interessante que só aparecessem lançamentos do mês (nacionais ou não). A revista Vertigo da Abril e uma outra da Ebal, sinceramente, não fazem o menor sentido. Até mesmo para o leitor desavisado, que vê ser negado o título do post, pois o conteúdo não são os melhores e piores de setembro (pelo menos do ano corrente). E o argumento de que são as leituras que o colunista fez durante o mês é algo subjetivo demais e desvirtua o sentido da seção.

De resto, parabéns a todos pela seção, pelo blog e pelo UHQ. Deve dar um enorme trabalho manter tudo isto funcionando.

Cas disse...

Sidão,

Vc falou o que eu queria falar de Pequenos Guardiões. É uma história legal, bem acabada, mas só isso. Tb acho que se fez muito barulho por pouco. Enfim.
E eu acrescentaria aos melhores do mês o Surpreendentes X-Men, li e achei bom demais esse material. não conseguia ler mutantes há uns 10 anos.
abraços.

Cassius Medauar

Ricardo Malta disse...

Cassius,

Confira os melhores de agosto. Surpreendentes X-Men está em várias listas.

Abraço,

Oliboni disse...

Na verdade o dono da máquina do tempo é o Naranjo que tem quadrinhos raros tão bem conservado que ele amarela as páginas em photoshop para ninguém estranhar quando ele publica o Museu dos Quadrinhos.

No geral, não é porque a gente gosta de quadrinhos que dá conta de ler tudo que sai, mas é porque a gente gosta de quadrinhos que volta e meia retira do baú alguma coisa antiga e aquilo acaba sendo uma ótima leitura no mês, muitas vezes melhor que o material atual.

Delfin disse...

Oi, gente. Saiu um "a gente temos" involuntário ali atras, foi mal.

Darby, quanto aos Batman:
Face the Face é uma história bacana do James Robinson, um roteirista raras vezes irregular e que sabe contar uma história. Esse é um caso. Bom pedido.

Batman and Son é indispensável. Nem pense em desistir desse. Morrison mostrando porque ele é o melhor roteirista em Batman desde os anos 80. Por mais que alguns torçam o nariz pra isso.

The Black Glove é a seqüência. Essencial para entender o arco atual, que fecha um ciclo muito bom de arcos do Batman.

Tales of the Demon, apesar de ser Dennis O'Neil, não vai esgotar ou sair de catálogo, apesar de ser também a base pra tudo o que o Batman fez em relação ao seu velho inimigo R'as.

Se tivesse que dispensar um, infelizmente, seria o James.

Darby disse...

Obrigado pela dica, Delfin!!!

Ajudou a montar meu "pacote"!!

Abraços a todos!

Diego Figueira disse...

Eu já ponderei muito sobre a falta de indicações a pior do mês. Antes eu tinha uma opinião parecida com a do Floripes, mas depois cheguei a conclusão que apontar uma HQ que seja boa não contribui em nada para o panorama que queremos apresentar neste post.

A falta de uma indicação de pior diz muito mais do que um número de "J. Kendal", pra usar um exemplo de revista boa mas que pode passar por "trivial" só porque é mensal.

Acho que é uma questão de qual método gera uma crítica mais construtiva e, nesse caso, o voto em branco é melhor do que uma indicação injusta.

Delfin disse...

Ah! E foi mau ter sido mal :)

Adilson disse...

Talvez seja tarde demais para comentar por aqui, mas que seja, concordo com as escolhas dos piores, e muito me surpreende que o Diego ainde tenha esperança no Homem-Aranha (que de espetacular só tem o fato de nem mesmo grandes autores como J.M."nome dificil", Mark Millar e Peter David conseguirem criar histórias empolgantes), já a "Aniquilaçao" e o "Ataque das Amazonas" são exemplos perfeitos de "mega-eventos" que falham miseravelmente na tentativa de trazer personagens esquecidos aos holofotes e criar uma saga empolgante.
Concordo com o Sydão no que se refere aos pequenos guardiões, não que sejam ruins! Mas os americanos tem um histórico de adoração cega com hqs que não merecem tanto, por exemplo, em um site americando houve uma votação para escolher as 100 melhores "runs" de todos os tempos e inacreditavelmente os "overrated" New X-Men de Grant Morrisson ficaram em 10°lugar uma posição a frente dos (pasme) Novos Titãs de Wolfman e Peréz!!!
Caso nosso amigo darby ainda não tenho feito sua encomenda de tbp's do Batman eu vou mandar algumas sugestões: "Batman ego and other tails" de quando Darwyn Cook não era tão premiado, e Batman "Broken City" ( saiu aqui em Batman 22 e 23) que ao meu ver é a melhor história do Batman dos 10 anos, aliás que os fãs de Rucka Morrisson e cia. me perdoem, mas eu diria até a melhor história do Batman desde Miller!
Isso para não citar perólas esquecidas como: "Lex Luthor homem de aço" e "Banner", que ao lado das duas edições de Byrne á frente do titulo e "futuro imperfeito" formam o trio das melhores histórias do Hulk.
E pra terminar, alguém poderia me falar sobre "Hard Boiled" sou um grande fã de Miller e nunca tive a opurtunidade de saber do que se trata essa obra.

Sidney Gusman disse...

Adilson, Hard Boiled é a história de um cara normal que, do dia pra noite, tem uma "falha de programação".

Na verdade, ele é um andróide programado para ser um "humano" comum, mas os outros andróides o vêem como a última esperança para colocar fim ao jugo dos humanos sobre eles.

Vale a pena.

Abraço

Adilson disse...

A premissa é meio bizarra, mas interessante, e com excessão de "Cavaleiro das Trevas 2" e grandes astro, o Miller SEMPRE vale a pena, acho que já deu pra perceber que sou muito fã dele e de Brian Azzarelo. Obrigado pela dica, mas a grana tá curta e quando eu conseguir um emprego eu certamente encomendo.
Mas voltando as minhas propagandas, leu o meu blog gostou?
Abraço

Darby disse...

Olá Adilson!

Broken City já adquiri exatamente as edições que comentaste. Queria comprar algo do Batman que ainda não li e que não venha junto com um mix não muito feliz da Panini. Li Batman 70 da Panini e gostei, por isso meu interesse em Black Glove.

Num futuro, pretendo comprar outros materiais, mas somente quando o dólar estiver num patamar mais amigável.

Até logo!

Eduardo Nasi disse...

Em minha defesa, só posso dizer que sigo literal e radicalmente as regras.

Ao contrário do Diego, que não incluiria J. Kendall entre os piores, eu indicaria até Wachtmen se fosse o meu pior do mês -- mas dificilmente será, eu leio muito lixo.

E mais: sou obstinado em me ater em apenas três ou quatro melhores. Porque o duro exercício de exclusão de bons materiais é sempre gostoso de fazer, mesmo que coisas boas fiquem de fora -- mas as resenhas estão aí justamente pra falar delas.

Pra completar, incluo na lista tudo o que leio: ou seja, se leio algo bom que ainda não saiu, esse material será levado em consideração.

Mas acho que o pessoal já entendeu que, mesmo sendo um post coletivo, cada um tem uma levada própria pra fazer a sua escolha. E isso faz parte desse nosso exercício mensal.