29 fevereiro 2008

Pride of Baghdad tem nome em português



Esta semana, entrou no ar a resenha do álbum Pride of Baghdad, uma belíssima HQ do selo Vertigo que vai ganhar uma edição brasileira pela Panini nas próximas semanas.

Além de listar os devidos adjetivos, usei a resenha para comentar também um dilema que o tradutor e os editores deveriam enfrentar: "pride", em inglês, significa, ao mesmo tempo, "família de leões" e "orgulho", o que dá um bem-vindo sentido duplo ao título.

Pois bem, no fim de tarde desta sexta, me contaram qual é o veredito da editora: a versão nacional vai se chamar Os Leões de Bagdá. À primeira vista, parece uma versão simplista, mas não é bem assim. Graças a uma passagem da história, que não sou bobo de revelar aqui, o duplo sentido está mantido.

4 comentários:

Portrait disse...

Olá a todos

O Portrait segue firme e forte. na edição mais recente do blog há uma
HQ da mais nova parceira do PORTRAIT, Licida Vidal. Além disso, tem
também um conto bobinho, meiguinho, apaixonado, sem uma gota de sangue
e dor.. Como esse conto é meu dizer isso já vale uma leitura (rs)...

Outra coisa: meu curso de História da Arte terá início dia 25 de
março. Passarei mais detalhes ainda nessa semana... Preço está
bacana...

http://aledacosta.blogspot.com/

E para aqueles que ainda não conhecem o PORTRAIT, bom sei lá né, cada
um, cada um. mas não custa dar uma olhadinha ...

Deixe seu comentário

Abraços
Boa semana

Guilherme disse...

Porque vai sair pela Panini, e não pela Pixel, que é quem lança HQs da Vertigo???

Eduardo Nasi disse...

Guilherme, falei com as duas editoras sobre isso. É bem simples, e é a mesma situação que explica a publicação de Heroes, da Wildstorm, pela mesma Panini: os contratos de alguns produtos dos dois selos são negociados separadamente.

Guilherme Kroll disse...

Sim, alguns títulos tem um contrato de direito autoral diferente, as vezes envolve o autor.