13 agosto 2007

A grande imprensa e essa “coisa de nerd

CapaA revista semanal Isto É, da Editora Três, disponibilizou online neste início de semana um artigo sobre o aumento das vendas e da diversidade dos quadrinhos nas livrarias nacionais.

Com o título O boom dos quadrinhos, o texto comenta sobre o ótimo momento do setor, fala rapidamente sobre algumas das principais editoras, relaciona esse aumento de vendas com as crescentes adaptações de HQs para o cinema, destaca as obras literárias transpostas para os quadrinhos e finaliza com Fábio Moon e Gabriel Bá, que recentemente foram destaque na revista norte-americana Entertainment Weekly, numa lista de 100 destaques apresentados pela publicação.

É sempre bacana quando veículos diversos destacam a nobre arte dos quadrinhos. Pena que ainda que insistam em utilizar esse gancho batido de que “muita gente acha que são coisa de criança; coisa de nerd” etc.

Os quadrinhos não têm mais nada a provar. Os leitores e colecionadores sabem disso, e possivelmente cada vez mais gente, já que o espaço para o gênero na imprensa em geral e nas livrarias não pára de aumentar.

Para ler a reportagem, clique aqui.

6 comentários:

a. disse...

eu repudio o termo nerd. tenho 33 anos, pago minhas contas e ninguém tem nada a ver com o que eu leio ou deixo de ler. se não gostam? pelo menos eu leio.
foi-se o tempo que a temática abordada pelos quadrinhos era inocente e direcionada para crianças ou pré-adolescentes. tão aí o neil gaiman ou o alan moore para comprovarem.
algumas pessoas da minha idade vão a micaretas, vêem novela das oito da rede globo ou estão até dançando funk carioca.
e eu não os chamo de burros ou estúpidos ou o qualquer outro elogio.

Guilherme Veneziani disse...

Uma pergunta a vocês que são especialistas. Será que algum dia o estigma de que quadrinhos são "coisa para criança" vai ser quebrado, ou sumir? Eu tenho 32 anos e leio quadrinhos, sei lá, desde os 8/10 anos? E desde a adolescência escuto esse papo. Já me incomodei com isso, mas hoje dou risada. Abraços

Sidney Gusman disse...

Guilherme, eu acho que a gente não verá isso, não! :-(

Mas também já não encano mais. No entanto, acho que é missão de cada leitor mostrar o quanto essas pessoas parvas estão erradas ao tacharem os quadrinhos dessa maneira.

Como costumo dizer, é um trabalho de formiguinha...

Abraço

Sérgio Coutinho disse...

Não consegui encaminhar por e-mail, então segue por aqui. O concurso "Histórias de Trabalho", da Prefeitura de Porto Alegre, premia HQs que falem sobre trabalho. É uma das categorias cuja inscrição pode ser feita pela internet, até 31 de Agosto. Vale conferir.

Sidney Gusman disse...

Sérgio, manda pro sgusman@universohq.com

Guilherme Veneziani disse...

É isso aí Sidney, também não encano mais... Você tem razão, aos poucos vou indicando bons trabalhos para os amigos e estes, por sua vez, vão pegando gosto por esta arte que tanto gostamos. Abraços