31 março 2007

O (doce) gostinho de se sentir campeão do mundo

Se você pensou que esse post era sobre futebol, errou feio. Seguinte: ontem à tarde, eu estava na minha sala lá na Mauricio de Sousa Produções, quando tocou o telefone. Era o Fábio Volpe, redator-chefe da Mundo Estranho, revista da Abril da qual sou colaborador “quase fixo” (além de fazer matérias, edito/escrevo especiais e cubro férias dos editores) há uns três anos.

A página de abreComo estou editando um especial de Harry Potter, pensei que era alguma coisa ligada a isso. Mas não. O Volpe falou assim: “Sidão, tenho uma boa notícia: pode acrescentar no seu currículo uma medalha de ouro no Malofiej! A matéria de sexo ganhou!”.

Quase caí pra trás! Explicando: o Malofiej é o mais importante prêmio de infografia do planeta, que rola na Espanha. Todos os anos centenas de veículos de comunicação inscrevem trabalhos em busca dessa cobiçada conquista. Quem mandou a boa notícia foi o editor Rodrigo Ratier, direto de Pamplona.

Parabéns para toda a equipe da ME: Volpe, Ratier, Arthur, Renata (a designer da matéria), Alessandra e Daniele; ao Carlo Giovani, que fez as ilustras e ao Manuel Nogueira, responsável pelas fotos.

As imagens neste post mostram as seis páginas da matéria, pra quem quiser conferir. A sacada de ilustrar tudo como se fossem tatuagens sobre os corpos foi da Renata e o Carlo mandou bem demais! Estou felicíssimo por participar dessa conquista.

A primeira duplaO mais legal de tudo, é que foi uma matéria numa área (saúde) na qual escrevi poucas vezes nos meus quase 20 anos de jornalismo. Lembro quando o Volpe me ligou perguntando se eu topava. Eu teria que explicar: como se formam os espermatozóides, por que esfregar o pênis dá prazer, como o pênis fica duro, como a vagina fica lubrificada para a transa e o que acontece no corpo durante o orgasmo.

Alguém pode achar que isso é baba, que tem em qualquer livro, mas não é por aí. Conheço bem o perfil da Mundo Estranho: os textos têm que cavar coisas inusitadas e diferentes e explicar tudo de forma clara, especialmente quando se trata de um artigo com infográficos. E era a matéria de capa! Um desafio e tanto, que, claro, topei!

Falei com vários médicos e sexólogas, pesquisei um bocado em livros e na net, enchi o saco dos entrevistados até ter a certeza de que estava transmitindo todas as informações de forma precisa e, principalmente, clara (afinal, o público da revista é adolescente). Taí o resultado. Valeu a pena!

Quando ministro palestras ou cursos, sempre toco no ponto de que, hoje, tem jornalista que esqueceu (ou não sabe) a importância de uma boa pesquisa, de uma apuração detalhada. E isso vale para qualquer profissional, pra um iniciante ou alguém mesmo com muitos anos de janela.

A segunda duplaFaço isso até quando faço algum artigo sobre quadrinhos, (que, modéstia à parte, conheço bastante); que dirá com outros assuntos a respeito dos quais não escrevo com freqüência. A sensação de ter feito um trabalho bacana é maravilhosa.

O Prêmio Malofiej de Infografia tem dezenas de categorias, mas os jurados são extremamente rigorosos. Este ano foram inscritos 1500 trabalhos de revistas e jornais de todo o mundo, nas categorias impressas e online. No entanto, foram dadas apenas 12 medalhas de ouro.

E a página finalAlém da Mundo Estranho, faturaram o prêmio máximo: Expresso, de Portugal, The New York Times (duas vezes), San Jose Mercury News, National Geographic Magazine e The Oregonian, dos Estados Unidos; Dagens Nyheter, da Suécia; The Guardian, da Inglaterra; Welt am Sonntag, da Alemanha; e o Clarín (duas vezes), da Argentina.

Ao todo, foram distribuídas 95 medalhas: 12 de ouro, 22 de prata e 61 de bronze. A Mundo Estranho ainda faturou um bronze na categoria Infográfico Animado, mostrando o que acontece numa turbulência dentro de um avião.

Ou seja, com razão, a redação da Mundo Estranho está em festa por essa conquista em nível mundial. E eu também!

14 comentários:

Rodrigo disse...

Muito boa, Sidão!!
Você é o cara!

korak disse...

foda Sidão...
Parabens...
engraçado é qque tenho a revista e so agora voltei la pra reparar o seu nome...

Parabens a materia ficou mesmo excelente

Sidney Gusman disse...

Valeu, Rodrigo e Korak.

Abraço

Marcus Ramone disse...

Quando li o título desse post, pensei que era uma referência ao fato de que a Fifa reconheceu um título mundial do Palmeiras, hi, hi, hi...
E, Sidão, parabéns por mais essa, meu velho! Além de um exemplo de amigo a ser seguido, você também continua sendo meu guru na área de jornalismo. Talvez, em 2150, eu chegue ao patamar que você se encontra HOJE, he, he, he.

Ricardo Malta disse...

Parabéns a você ao pessoal da Mundo Estranho pela conquista, Sidão.

Abração.

Márcio disse...

Sidney, parabéns a você e à equipe pela conquista! Abraços!

Sidney Gusman disse...

Ramone, Malta e Márcio, muitíssimo grato.

ABraço

korak disse...

é Marcus, esqueci de mencionar isso tb..
pensei que era sobre o palmeiras...
:S

Abração

Sidney Gusman disse...

Korak e Ramone, campeonato mundial, pra mim, só vale se tiver na taça a palavra MUNDIAL ou DO MUNDO.

Ou seja... :-)

Anônimo disse...

quantos vcds ganham como puxa sacos do sidney?

Marcus Ramone disse...

É engraçado como no Brasil é errado admirar quem faz sucesso. Em outros países realmente civilizados, aplaudir o sucesso alheio é uma forma de demonstrar que aquela pessoa é uma fonte de inspiração e que, como realizadora de algo positivo, merece todo o reconhecimento.
Trocando em miúdos, meu caro "anônimo", sua insignificância deve ser tão grande (afinal, não tem ao menos coragem de expor o nome verdadeiro quando escreve besteira), que não vou nem perder tempo mandando você tomar naquele lugar onde a luz do Sol não bate.

Marcelo Naranjo disse...

Impressionante.
O sujeito reclama, mas, pelo jeito, não tira o Universo HQ (nem o blog) dos seus favoritos. Até os comentários ele acompanha.
Aliás, esse é o grande momento do "Anônimo": pela sua incapacidade de fazer algo de útil, pela sua pequenez tão difícil de aceitar, posta pelos blogs mundo afora, sempre reclamando, para ser notado. É seu momento de glória. Ora, quer trocar idéias sem se identificar? É só procurar algum fórum compatível com sua qualificação intelectual. Com certeza, vai achar.

Marcelo Naranjo disse...

Pra terminar: graças ao simpático, tirei a opção de postar de forma anônima.

Sidney Gusman disse...

Não sei o que aconteceu com o Blog, mas vários comentários sumiram; e outros que haviam sido deletados voltaram!

Portanto, não estranhem: é pau do Blogger.