20 junho 2008

Quase!

Tudo certo, o Universo HQ volta a ser atualizado normalmente a partir da próxima semana (23/06 em diante), com resenhas e tudo mais.

Já que ganhei "férias forçadas", aproveitei pra assistir uns filminhos, e me deparei com o sensacional animê Paprika.

PaprikaQue desenho animado! Como seria controlar o mundo dos sonhos? Nenhuma novidade para quem lê quadrinhos, mas a maneira como a trama é narrada, a trilha musical, os personagens, a história, enfim, nota 10.

Malditos animês. Vivem surpreendendo a gente.

5 comentários:

Liber disse...

Oi. Visitei o www.universohq.com e ao clicar nos links dos reviews, aparecia só uma página em branco. Mas ao visitar o www.universohq.com.br, tudo estava funcionando bem.
Esses problemas técnicos são muito chatos. Nesses dias descobri que esse universo hq faz uma falta danada. Aguardo os novos posts e principalmente, novas resenhas. Adoro fuçar as resenhas e descobrir títulos bacanas, ou simplesmente comparar a opinião do resenhista com a minha própria a respeito de certas hqs. Enfim, bom trabalho caras.

PS: Vamos conferir o tal Paprika tb.

Delfin disse...

Assisti a Paprika no ano passado, na redação Futuro/Pixel. Que história foda mesmo.

Por favor, assistam. Urgente.

Silvio disse...

opa! sei que o assunto se encontra fora mas não consegui outra forma de entrar em contato. sou fã do Lourenço Mutarelli e fiquei sabendo de novidades acerca do filme novo sobre a obra dele. "O dobro de cinco". pois é! como não vi veiculado em lugar algum vim trazer a noticia quentinha.

aqui se encontra o link de onde descobri.

http://furrywater.wordpress.com/about/

abraço. silvio vinhal barbosa

robervalcoelho disse...

também descobri a falta que o site faz. Infromação tem aos montes por aí, mas de qualidade mesmo é muito rara.

Anônimo disse...

Interessante de Paprika é também os primeiros 6 min da animação. Temos cenas de diversos filmes clássicos de Hollywood. Temos "O Maior Espetáculo da Terra", "Tarzan", "A Princesa e o Plebeu" e só não saquei que filme era aquele em que o detetive é garroteado. Sem falar, logo a seguir, na abertura com aquela música contagiante. Gamei na Paprika, como todo mundo da história.