02 julho 2007

Sete vezes campeões

Este é o 19º HQ MixHoje, no final da manhã, foram anunciados os vencedores do 19º HQ Mix e, para alegria geral dos "universoagaqueanos", faturamos o heptacampeonato consecutivo, na categoria Melhor site sobre quadrinhos.

Por isso, agradeço a todos os nossos colaboradores pelo trabalho fantástico e aos milhares de leitores do site, uma audiência que, felizmente, não pára de crescer, em quantidade e qualidade.

Ei, Kactus Kid!Também ganhei na categoria Jornalista especializado no segmento pela sétima vez seguida. E, este ano, pelos concorrentes notou-se uma tendência: quase todos escrevem - prioritariamente - para veículos de internet.

Se por um lado denota a falta de espaço para quadrinhos em jornais, por outro democratiza a informação para que leitores de qualquer lugar do Brasil e do mundo leiam as matérias. E quanto mais gente lendo sobre HQ, melhor.

Com esta vitória, tanto o UHQ quanto eu entramos para a galeria dos maiores campeões do HQ Mix. É sempre um reconhecimento bacana ao nosso trabalho. E o troféu do Kactus Kid, do ótimo Renato Canini, vai ficar lindão na estante! :-)

Para conferir todos os ganhadores, clique aqui.

12 comentários:

Delfin disse...

Mas, abrindo o debate: o processo de votação precisa mudar de algum modo. É mesmo uma vergonha o Incal, que demorou década pra aportar por aqui, perder para o Corto Maltese. Os dois são importantíssimos, mas, MEU, é o Incal, não é qualquer coisa! A votação de chargista e cartunista é uma vergonha também. Mas acho justíssima a premiação do Fabio Lyra, por exemplo. E a Front levar como publicação Mix? Algo está errado. Na boa. O Mutarelli é excelente, mas Caixa de Areia é um material fraquíssimo em comparação a quase qualquer coisa dele mesmo. Mas outra bola dentro: a Mundo das Super-Heróis, uma revista realmente esforçada em ser plural. E o Mundo Canibal... é um site de quadrinhos? Realmente, realmente, vendo as opções que nos foram apresentadas na votação, me parece que foi a eleição do mais fácil.

Debatamos.

Delfin disse...

Ou todo mundo discorda de mim que tem votação que o nome do concorrente é mais forte do que o trabalho dele?

(ainda bem que o uhq e o sidão são exceções a este pensamento, mas o mutarelli e dois dos três amigos confirmam isso que eu digo)

Sidney Gusman disse...

Delfin, também acho que esses problemas estão cada vez mais flagrantes.

O Incal, por exemplo, também não entendi. E olha que eu que adapto o maravilhoso Corto Maltese. Mas, na minha opinião, inegavelmente, Signo do Capricórnio está aquém de O Incal.

Como falei, este foi o ano em que menos "elegi" vencedores. Meus votos foram bastante diferentes dos ganhadores.

Claro que os concorrentes que têm seus trabalhos online (casos do UHQ, de mim, do Angeli, do Laerte etc.) têm vantagem por todo mundo poder acompanhá-los, mas acho que algo precisa ser repensado.

Guilherme Veneziani disse...

Bom primeiro de tudo parabéns ao Sidney e ao UHQ! Considero a vitória do Sidney mais meritória ainda pois os concorrentes eram fortes. Quanto a discussão acima, também achei que INCAL ganharia. Agora um ponto não colocado: e os quatro prêmios dos gêmeos Bá e Moon? Na minha opinião foram merecidos.Abraços

Guilherme Kroll disse...

Delfin, concordo com vc, até comentei na comu do UHQ. Achei um absaurdo, por exemplo, Mesa para Dois ganhar de O Instituto. Porra, tem gente q ganha por ser medalhão, o próprio mutarelli já declarou "gostaria de alguma vez NÃO ganhar o HQ MIX"

Sidney Gusman disse...

Veneziani, primeiro obrigado. :-)

Possivelmente você não tenha lido coisas como O Instituto e Encantarias, ambos bem superiores ao (bom) Mesa para Dois, por exemplo. Na minha opinião, lógico.

Pedro disse...

Bem, eu não votaria (nem votei) em nada da Devir por princípios pessoais. Não me importa se eles publicarem Incal ou o que for, a editora não merece prêmio nenhum!

Se os outros votantes pensam como eu, a vitória de Corto Maltese é mais do que justificada...

Hunter (Pedro Bouça)

Delfin disse...

Hunter, me desculpa, mas aí é um desprestígio pro mercado. Se eu tivesse treta com alguma editora, ainda assim votaria em algum produto de destaque dela. Atitudes assim fazem com que a votação do HQMix seja um pouco desprestigiada em termos de qualidade dos escolhidos.

Sidney Gusman disse...

Hunter, que bobagem! Se você parte de pré-conceitos antes mesmo da votação, desculpe, mas seu voto já sai viciado.

Acho que numa eleição de melhores do ano, questões pessoais devem ser postas de lado sempre.

Pedro disse...

Vamos ver então se a Devir MERECE algum destaque.

O Incal dela é a versão original colorida pelo saudoso Yves Chaland ou a recolorizada/censurada que sai na França atualmente? Mais ainda, o Antes do Incal que eles vão publicar é a versão original ou a MUTILADA pelo excesso de censuras burras que a Humanoides publica hoje?

A Devir sequer sabe do que eu estou falando? Ou conhece apenas esse material da versão americana?

Como vê, ela não fez por merecer um voto. Ao menos a Pixel publica a edição original P&B do Corto Maltese...

Hunter (Pedro Bouça)

Sidney Gusman disse...

Hunter, você está me dizendo que vota sem saber o que tem saído aqui?

A Devir tem feito um bom trabalho e O Incal está soberbo. Com a cor nova, diga-se.

Aliás, só pra constar: a Humanoids não comercializa mais a versão com a cor antiga.

É o mesmo caso do Clic que a Conrad publicou sem uma página que a editora francesa retirou do álbum. Simplesmente, não há o que fazer.

Por fim, se a Pixel lançasse os Corto Maltese coloridos (e lindos, por sinal) seria ruim?

Delfin disse...

Hunter do cielo!
Você também não vai mais ler a edição do Crying Freeman da Panini, editado competentemente pela Elza Keiko, porque saiu diferente da versão inicial publicada aqui pela Nova Sampa?
Devo entender que você não deu um votinho sequer para a Panini, então, estou certo?
E você acha que a Pixel não tem problemas com o Corto? A editora original enrola pacas pra aprovar o material de vez em quando e, creio, ele vai ter que sair sem nenhum extra a partir de agora por exigência européia (eis o motivo de As Célticas estar tão atrasado).
E então, porque votar na Pixel, já que as edições iniciais dela do Corto foram diferentes da européia?
Entende que seu tipo de argumentação é falho?
Fora que as edições 'censuradas' não podem mais ser publicadas, por força de contrato.
Você sabia disso?