14 maio 2007

Como antigamente

Não sou um "velho" (sou até mais novo que o Sidão, hi, hi, hi...), mas confesso ser tradicionalista, antiquado, atrasado, careta, o que for quando o assunto é mudança, no Brasil, de nomes de personagens clássicos e outras nomenclaturas com as quais me acostumei desde criança.

E não me convencem as afirmações de que tudo é fruto de uma necessidade mercadológica, imposição dos donos das marcas, blá-blá-blá. Por isso, ainda hoje fazem parte do meu vocabulário:

Super-Homem. Superman é o catzo que o parta! Pra mim é Super-Homem e ponto final;

Ajax. Podiam até fazer brincadeira com ele por ter o nome daquele detergente, mas não me acostumo e nunca me acostumarei a chamá-lo agora de Caçador de Marte;

Puff. Cáspita, por que agora é Pooh??? Sempre vai ser Puff, pra mim! E o pior é que na turma dele também mudaram pra o inglês o nome de outros personagens;

Supermoça. Não é tão mais fácil do que dizer Supergirl?

Batmoça. Idem!

Eu não me importaria nem se voltassem a chamar Smalville de Pequenópolis. Tá, o nome é bestinha de dar dó, mas me dá uma saudade daqueles gibis antigões da Ebal, he, he, he.

Ah, e só pra não perder a oportunidade, também prefiro usar o nome "marvete". Odeio o termo "marvelmaníaco" que a Panini insiste em usar.

19 comentários:

Bruno disse...

Ei, não acho Pequenópolis estúpido. É tão estúpido quanto Smallville, só que a gente não percebe porque Smallville é em inglês. E acho que traduções, quando querem dizer algo do personagem, que mais que um nome, tem um título, devem ser feitas.

Dante disse...

Moção de apoio às traduções!!! (ou... Pooh é o caralho)

Guilherme disse...

Marvete tem uma conotação pejorativa...
Tipo, eu sou contra mudar nomes originais de personagens.
Mas acredito que haja exceções, por exemplo quando o nome original é um jogo de palavras.
Por exemplo, "Superman". Ele é o "super man". Ou o "Batman" ("bat man"). Ou "Beast" ("Fera" em português). "Storm" (Tempestade").
Tudo bem traduzir... Mas tem que ser ao pé da letra!
Mudar "Green Arrow" pra "Arqueiro Verde" ao invés de "Flecha Verde" é que eu não gosto.
O absurdo maior é quando traduz nomes como Rogue, que não produz um jogo de palavras. Principalmente quando mudam pra um nome sem sentido como "Vampira". Devia ter deixado "Rogue" mesmo.

Rodrigo disse...

Guilherme... aproveitando a deixa que você deu: afinal o que significa (e quais os trocadilhos e associações possíveis) do nome Rogue? Meu inglês não dá conta disso e eu sempre quis entender...

Rodrigo Emanoel Fernandes

Sidney Gusman disse...

Também não me acostumo a falar Superman, mas tem aquela brincadeira antiga em cima de um erro de pronúncia dos leitores brasileiros: por que no Brasil falamos BATMÂN, mas não SUPERMÂN? :-)

Cristiano disse...

Concordo com o Guilherme. O que mais me irrita são os personagens que eles insistem em colocar "negro" no nome:

Adão Negro, Gavião Negro (por que não simplesmente "Gavião"?), Lince Negra , e por aí vai...e o principal: todos são brancos.

Mas prefiro Superman e Smallville mesmo...e acho Supermoça horrível.

a. disse...

e no no no se esqueça de DCNAUTA.

dcnete é a vovozinha.

Wagner Beethoven disse...

rapaz, eu até gosto do termo superman, é bem mais seculo 21, mas super homem é classe. porém pequenopolis é podreeee, não existe por, era bom saber qualfoi o louco que fez esta tradução. mas eu tenho saudades tb de marvete. ;)

toni disse...

"Rogue" é uma palavra francesa que continua existindo na lingua inglesa, como "moustache"(bigode) ou "brunette"(morena). Na origem significa "arrogante" mas em inglês ganhou uma conotação de "vagabundo", no sentido daquele que pratica a vadiagem. Então o nome da heroína (que começou como vilã, lembrem) se fosse traduzido seria "A Vagabunda". Não dá...
Quanto à mania de acrescentar o "negro" para completar nomes de heróis, é uma mania antiga também em inglês, na golden age havia "Blackhawk", "Blackhood", "Black Cannary","Black Pirate", "Black Knight" etc. Isso se alastrou para o Brasil nessa época, e cá pra nós, "Gavião Negro" é bem melhor que o primeiro nome que usaram aqui, "Falcão da Noite" e melhor também que a tradução literal "Homem-Falcão".

Toni Rodrigues

Lui disse...

O site da revista CULT comemora o centenário de nascimento de Adolfo Aizen na seção QUADRINHADAS.

Vejam a matéria em:
http://revistacult.uol.com.br/website/news.asp?edtCode=88FCF0BA-3186-4D61-83DE-2158DDF7057F&nwsCode=D0E9E695-3B5B-4A20-BA3E-DA745E41B401

Os jovens artistas interessados em enviar trabalhos para esta seção devem escrever para o e-mail quadrinhos@revistacult.com.br ou para Praça Santo Agostinho, 70 - 10º andar - Paraíso - São Paulo/SP, CEP: 01533-070. Os autores devem anexar um currículo resumido, um trabalho inédito e uma autorização de veiculação.

Lucio disse...

Só uma pequena correção ao amigo lá de cima: Não é "DCnauta". É "decenauta" :)

Pedro disse...

Adão Negro é Black Adam no original. Tradução literal.

Gavião Negro é Hawkman. OK, esse eu não sei de onde saiu o negro da versão nacional, já que Homem-Gavião (ou Homem-Falcão) não ficava ruim.

Já a Lince Negra no original era Shadowcat = Gata das Sombras. Ê, nome feio! A tradução ficou bem melhor.

E Rogue é um nome de personagem HORROROSO (agravado pelos escritores terem feito a garota autar durante ANOS nos X-Men sem nunca contar aos AMIGOS seu nome vercadeiro!), Vampira é um nome bem melhor para a personagem.

E o grupo a favor de traduções de nome precisa se chamar "Pooh, aí, nada a ver!"

Hunter (Pedro Bouça)

Marcus Ramone disse...

He,he he, essa foi boa, Pedro! :o)

Pedro disse...

Corrigindo a mim mesmo:
"...terem feito a garota ATUAR..."

Hunter (Pedro Bouça)

Alex disse...

Me desculpe, mas eu prefiro ser chamado de marvelmaníaco. Marvete é meio coisa de viadinho.

Guilherme Kroll disse...

Concordo com quem disse q Smallville é tão estúpido quanto pequenópolis. O pessoal só curte mais pq é em inglês.

O Exagerador Nacional disse...

Muitos comentários interessantes, concordo com Gusman, leio quadrinhos desde 85 (e ainda chamo de gibi!)
Comecei Marvete lendo homem-aranha (quem leu Droom, o homem reverso sabe qual é). depois de ler muito Marvel é que fui apresentado a DC. E sou D.C. nauta até hoje. Traduções são bem vindas desde que tenham logica, ex. o nigthcrawler, acho que é "rastejador noturno" fica melhor mesmo como noturno. Mais importante que tradução ou não é a qualidade das historias. Isso sim importa.

Wagner disse...

Assino embaixo, Marcus!

E o pior é ouvir o pessoal das antigas falar "batguél".

Wagner disse...

Ah! E Rogue significaria alguém fora-da-lei, quase que um marginal. Vagabunda é forçar um pouquinho.

Mas eu concordo, Vampira fica muito melhor.
Lembrei daquele texto que o JP escreveu na coluna dele, na primeira encarnação da Wizard brasileira.

Agora, Flecha Verde? Pô, Arqueiro Verde fica melhor!