01 setembro 2009

A Marvel é da Disney. O que você achou?

Hoje colocamos online uma bela matéria do Sérgio Codespoti explicando minuciosamente o lance da Disney comprar a Marvel.

A princípio, muda pouca coisa, mas futuramente é claro que a Disney fará valer o fato de agora ser a “dona” desses personagens.

E você, o que achou dessa notícia? Comente à vontade.

Pra entrar no clima, posto abaixo duas imagens que me foram mandadas pelo meu amigo Flávio Teixeira, que é roteirista da Turma da Mônica e fã de super-heróis, como todos nós do UHQ.



26 comentários:

L.K. disse...

Vi essa noticia primeiramente no UOL. Não pensei que fosse verdade. Li a materia no site do Universo Hq. Creio seja melhor pra casa das ideias, só de ver o faturamento anual da Disney, agora os estudios da Marvel podem ter dinheiro sendo injetado á vontade. Talvez agora os quadrinhos tenham o status que merecem ter...

Paulo Pina disse...

Talvez agora iremos reconhecer o quanto a Marvel tinha uma atitude indie (apesar de ser uma organização aparentemente estabelecida). Já era. A unica coisa que me tranquiliza é que a Pixar tá lá dentro disseminando uma nova visão.

Mero disse...

Eu particularmente não gostei, acho a Disney muito "falso moralista". Apesar de que entendo que seus personagens são para crianças.
Só espero que os da Marvel não sejam infantilizados também, mas como os americanos são a "cara" da Disney...
Uma coisa é certa adeus desenhistas brazucas e suas heroínas sensuais :OP

Eduardo Roque disse...

Ñ tem muito o q dizer, a tendência entre essas corporações é a + endinheirada adquirir a menor e ñ acho q vá afetar a parte criativa da Marvel como já ñ afeta a Pixel e a Warner quase ñ interfere na DC.
Quanto aos brazucas, sempre vão ter lugar cativo na DC.

Agora, ñ tem nada a ver c/o post mas o site tá dando pane direto, ñ?

Marcelo Fontana disse...

Com altos e baixos a Marvel é a Casa das Ideias. O ruim o ruim é se passar a ser a Casa das Ideias para toda a família.
Pegando o gancho de alguém que comentou antes: vai ser foda se a gente vier a descobrir que hoje a Marvel é indie.

Claudio disse...

Não sei não. A Disney tem uma tremenda fama de conservadora. Qualquer material que for produzido e não atender aos "padrões" Disney será barrado. Só material tipo família. Se bem que a Marvel não é muito de apelar.

Sérgio Codespoti disse...

Vou discordar da maioria.

Pelo que entendi a Disney não vai mudar nada na Marvel (por um bom tempo). Está vendo a Marvel como um bom negócio.

O atual presidente da Marvel vai continuar lá e fazendo as mesmas coisas, com a diferencá que agora ele pode abusar do alcance da máquina de marketing e distribuição da Disney.

Para os filmes e quadrinhos - do ponto de vista de produção - não acho que nada vá mudar.

Se rolar algo entre a marvel e a Pixar, será algo a ser resolvido entre as duas companhias.

Só para dar um exemplo, Pulp Fiction do Tarantino foi lançado em 1994 pela Miramax, que na época já pertencia à Disney.

Ou seja, se a Disney pode lançar um filme do Tarantino, porque iria fazer alguma bobagem com a Marvel (em relação à entretenimento família)?

Para usar as palavras do presidente da Disney: "se não está quebrado..."

Hikari =^-^= disse...

Legal a Marvel agora ser da Disney =]
A Marvel agora vai ter mais capital para divulgação. Super ajuda para a Marvel \o/

Ricardo Soathman disse...

Pois é...

Quando a DC foi comprada pela Time/Warner achou um meio de sobrevivência, oferecendo um novo mercado para ser explorado.

A Marvel, provavelmente, seguirá o mesmo caminho. E até acho que DEVE melhorar um pouco no lado administrativo, que, na minha opinião, sempre foi o "calcanhar de aquiles" da editora.

A influência da Disney talvez seja muito mais indireta do que os fãs perbam... E, quem sabe os braços cinematográficos da Marvel, hoje com a Fox, e com a Lionsgate, mudem para melhor!

ABS

Ricardo Soathman

BW disse...

Querem mesmo saber o q eu acho? Bem, É MUITA MENSAGEM SUBLIMINAR Q VAI APARECER NOS FILMES E HQS DA MARVEL!!!!!!! Mas, por outro lado, a Marvel ficou muito mais forte, criando ainda mais uma competividade dela com a DC... resumindo: o pau vai comer feio( sem duplo sentido, por favor)!!!!!!!!!!!!

ACESSEM!!!!:
www.blogdosgarotosantenados.blogspot.com

Domelski disse...

Se um grupo poderoso por trás fosse bom a DC seria a maior editora dos EUA há tempos...

Quando a Fleetway (é essa? aquela dos cards?) e a Toy Biz estavam por trás da Marvel, o que se viu foi o caos dos anos 90, com muito marketing e "edições especiais" por trás de tramas e desenhos ruins.

Depois que essas empresas cairam fora (após a concordata da Marvel), a situação melhorou um pouco (pelo menos na grana das vendas)...

Vamos ver os próximos 10 anos...

D@nil.B disse...

Muito boa a matéria no site Universo HQ, e que sorte a Marvel teve de ganhar publicidade grátis! Leiam, no meu blog uma postagem falando dessa junção http://midiaeecologia.blogspot.com/2009/09/sob-nova-direcao.html!!!
http://midiaeecologia.blogspot.com/

Francisco disse...

A DC tem sido a casa em que desde os anos 80 até os dias de hoje (três décadas) os quadrinhos (nos EUA) têm apresentado propostas mais inovadoras e radicais: Monstro do Pântano (Alam Moore), Cavaleiro das Trevas, Sandam e o selo Vertigo de uma forma geral. Na Marvel pelo contrário, sempre que um artista mais ousado tentou algo “menos família” tomou cascudos dos executivos.

Quanto à questão da Miramax citada pelo Sérgio Codespoti, vela lembrar que era sim uma empresa independente que foi comprada pela Disney, mas que as coisas não são tão pacíficas assim. As brigas entre os fundadores da Miramas e os novos donos resultaram na saída dos primeiros em 2005 pois já não toleravam mais as interferências e fundaram outra empresa, a Weinstein Company. Os filmes do Tarantino hoje saem por essa nova empresa e não pela Miramax. Alías, Pulp Fiction só saiu pela Miramax em 1994 por que já estava pronto e havia contratos: a compra ocorreu em 1993.

Quanto à Pixar, estamos falando em uma empresa pra lá de bacana, mas que convenhamos nunca produziu algo como Preacher...

Assim, duvido muito que não haverá forte interferência...

Pena...

Francisco disse...

Em tempo.

A Marvel teve belos trabalhos na primeira encarnação do selo Epic. Foi um período fantástico.

Recentemnete o selo Epic reaparecer na forma de um zumbi de quinta categoria. Não sei nem se algum executivo já não deu um tiro da cabeça dele...

Alguém sabe alguma novidade do selo Epic???

Sérgio Codespoti disse...

Francisco, o selo Epic foi cancelado faz tempo.

Francisco disse...

Obrigado Sérgio.

Victor disse...

Primeiro, vou me concentrar na análise de quadrinhos. Porque o que interessa não é "super-herói", mas quadrinhos. Acho totalmente desimportante o assunto cinema e animações.

Disto isso, estou rindo até agora. É uma piada que os fanboys não tem alcance para entender, a não ser quando for tarde demais. Agora mesmo é que a Marvel acabou.

Entenda-se: a empresa "Marvel" pode continuar, mas aquela editora do período áureo da década de setenta, se quase já não existia, agora sim foi sepultada. O encantamento da Casa das Idéias na época em que foram produzidos os materiais clássicos e geniais devia-se ao fato de ser uma editora pequena, onde ninguém se levava a sério o suficiente e, por isso, os artistas eram capazes de se divertir com o que faziam, mesmo com os deadlines ali, na unha. Basta ler as sessões de cartas daquela época para ver o quanto Stan Lee e os outros tiravam sarros hilários da cara dos leitores.

Muitos disseram que não vai mudar nada na Marvel, e eu concordo, ou seja: vai continuar a mesma porcaria. Afinal, a batuta de uma megacorporação por trás da DC nunca garantiu bons trabalhos - taí as lambanças das Crises múltiplas para comprovar. E, portanto, não vai ser uma megacorporação por trás da Marvel que vai alavancar a qualidade dos quadrinhos da Casa das Idéias.

Um exemplo da própria Disney: olha como acabaram os quadrinhos dos personagens criados pelo Walt Disney. Nem todo dinheiro da megacorporação conseguiu evitar o desastre dos quadrinhos da turma de Patópolis. Porque acham que vai ser diferente com a Marvel? O que eles querem não são quadrinhos, eles querem é sugar uma franquia ao máximo, em licenciamento de produtos na área infantil, em desenhos animados cada vez mais pasteurizados e acordantes com a moral conservadora dos pais americanos (aliás, "gráficos" melhores jamais farão uma animação ser melhor: "Valsa com Bashir" não é feita pela Pixar, mas é incomparavelmente mais interessante que Ratatoulle ou Monstros SA para qualquer pessoa com idade mental superior a 15 anos).

Mais dinheiro nunca foi e jamais será sinônimo de criatividade. Até pelo contrário, há quem diga que atrapalhe, pois seriam mais interesses em manter as franquias de exploração dos personagens disponíveis, impedindo mudanças drásticas que comprometam os futuros investimentos.

Escrever ou desenhar uma boa história em quadrinhos não exige rios de dinheiro. Pode-se argumentar dizendo que aumenta a distribuição, que aumenta a publicidade, etc. E então eu pergunto: e daí? Essas coisas não são nem jamais foram fatores determinantes para termos boas histórias.

Duvido que surjam novos Alan Moore e Neil Gaiman agora, seja na Marvel ou na DC, porque ninguém comprometido com seu talento vai querer se meter com executivos e poderosos advogados - o Alan Moore já se incomodou pacas no passado, e isso foi um sinal de alerta para gente como Garth Ennis e Warren Ellis.

Rios de dinheiro são necessários, sem dúvida, para fazer filmes e desenhos de super-heróis. Aí sim, a fanboyzada pode pular de alegria. Acho babaquice mijar nas calças ao ver um ator usando a armadura do Homem de Ferro na telona - mas, enfim, estamos falando de fanboy.

Luwig disse...

O selo Epic vazou faz tempo, é verdade, mas me parece que o Icon assumiu as rédeas desde então e, diga-se de passagem, com ótimos títulos (e ainda inéditos por aqui) como Criminal, Powers, Kabuki e Dream Police.

Cláudia Dans disse...

Realmente foi uma grande surpresa a Disney comprar a Marvel. Mas como o Sérgio disse não vai mudar nada não! Vai ser como a Pixar, que é da Disney, e tem total de liberdade de criação.

Mas o que eu gostei mesmo foram as imagnes do Flávio Teixeira! ahahahahhahahahahahahah Mickey Aranha ficou DEZ!!

Amalio Damas disse...

Resumindo: a Disney está interessada nos filmes e está se lixando para os quadrinhos, a não ser que distribuam quadrinhos com conteúdo inadequado para crianças da 5ª série. Aconselho NÃo chamar o Serra para dar explicações na TV.

Acho que foi no Omelete (me corrijam se estiver enganado) mas o cara fez uma análise bem simples. Vá numa escola (particular de preferência) e conte quantas crianças estão com mochilas do Pato Donald e do Mickey e quantas estão com mochilas do Homem-Aranha e do Wolverine. Análise de mercado mais simples e direta impossível.

Ricardo disse...

É óbvio que o interesse da Disney pela Marvel se resume ao que ela pode explorar em termos de licenciamentos, filmes, games, séries e animações para TV. O mercado de quadrinhos não é prioridade.

Além disso tem um outro lado nessa história, essa compra foi mais um capítulo da disputa pela liderença das duas maiores empresas de entretenimento do mundo: Time-Warner e Disney.

Daniel Oliveira disse...

Numa fusão sobra demissão, desmando do patrão, não é solução, só mais tapeação.

No capitalismo é assim; para uns poucos ganharem muitos outros tem que perder.
No capitalismo é assim, e assado é mais caro.
Poema de Hallisson Nunes Gomes

João Defunto disse...

Hummm... Será que os personagens Disney farão parte da Invasão Secreta? Superpato e Superpateta entrarão nos X-Men? O Coronel Cintra ficará na cola do Barracuda? Os patos da Marvel (acho que é o Howard)mudarão para Patópolis?

Chefe O'Hara disse...

Uma vez publiquei em um fanzine um "crossover" não-autorizado entre o "Spawn" da Image e o Morcego Vermelho da Disney: Spawn encontrava o Morcego quando, ao perseguir o Mancha Negra de Nova Iorque até Patópolis, perdia a pista e ia dormir num beco, se encostando na --e derrubando a-- Lata de Lixo Morcego, que serve de QG do pato herói, se aliando a este na perseguição ao vilão.

Será que, com essa compra, se eu mudar o personagem pra algum "herói-mendigo" da Marvel (como o "Demolição"), eles publicam oficialmente? Se já fizeram "Justiceiro & Archie"...

Anônimo disse...

Sou completamente estranha ao universo HQ, hábito que ficou na infância, porém comecei a namorar HQmaníaco é idêntico ao depoimento do artigo, não empresta nem deixa tocar. Muito estranho....

Fellipe disse...

Meu nome é Fellipe rocha tenho 18 anos acompanho a marvel des dos quato anos de idade e achei bom muito bom mesmo,queria acompanhar e ter noticias como esta o verdadeiro unverso marvel hoje pois sou pobre e não tenho como acompanhar intensamente como eu gostaria, alguem por favor me ajude e seja meu amigo, tenho bastante conhecimento da marvel,revistas lendárias, sei de varias coisas mas não tenho acompanhado os ultimos tempos e eu gosto muito da marvel amo de paixão para mim ela é invencivel me ajudem! meu orkut(fellipegrilo@hotmail.com.br)!obrigado!