24 abril 2007

O que estamos lendo

Mas opiniões sobre quadrinhos lidos nos últimos dias.

Que venham dias melhores pro BatmanBatman Extra # 1: na draga em que andam as histórias do Morcegão, ler uma aventura razoável do personagem já é um alívio. A nova revista da Panini só trará sagas fechadas, em que o leitor não precisa ter grandes conhecimentos da cronologia DC para entender. Na estréia apresenta a origem de Hugo Strange, vilão que andava meio sumido. Não é nada de outro planeta, mas é uma trama bem contada, que desperta o interesse do leitor pela sua conclusão, no próximo número.

Lobo Solitário: pena que está acabandoLobo Solitário # 27: nunca dois anos e quatro meses passaram tão depressa! Ô revista boa! Quanto mais se aproxima do final, melhor Lobo Solitário fica. Os autores de mangás atuais deveriam ver que é possível, sim, "esticar" uma revista sem enrolar o leitor, fazendo histórias interessantes, memoráveis até. Parabéns para a Panini pelo ótimo trabalho com este título. Aliás, vai a sugestão: este é um material que deve ser republicado de tempos em tempos, para que novos leitores o conheçam.

Pixel Preview: boa estréiaPixel Preview # 1: 32 páginas em papel couché por R$ 2,90? A Pixel bolou uma bela estratégia para marcar o começo de seu período à frente dos títulos Vertigo, WildStorm e ABC. Mais ainda por ter escolhido uma história de 100 Balas, série excelente, mas lida por pouca gente no Brasil. A HQ (que tem vários artistas convidados) até serve como apresentação para leitores novos, mas deixa no ar mais dúvidas do que respostas - o que pode ser bom para atrair público quando 100 Balas for lançado. Bacana também a lista das publicações para os próximos meses. Vem muita coisa boa por aí.

Muito potencial na Pixel MagazinePixel Magazine # 1: gostei bastante da edição de estréia. Na entrevista que fiz com os editores da Pixel em fevereiro, eles disseram que queriam fazem uma revista com personagens e histórias boas, arte legal e que o leitor ficasse satisfeito após chegar à última página. Conseguiram! Neste número 1, os destaques são Planetary, John Constantine e Freqüência Global (baita HQ). Completam o mix histórias curtas de Authority e Cobweb (que, apesar de ser de Alan Moore, é a mais fraquinha de todas).

Ponto também para o cuidado editorial com a publicação, apesar de alguns errinhos de revisão. Há textos explicando em linhas gerais - para quem, por acaso, esteja conhecendo os títulos agora - cada série. E o mais legal: com indicações das outras editoras que lançaram os materiais antes, dizendo, inclusive, que os livros ainda estão à venda. Muito bom! Um exemplo que deveria ser seguido.

4 comentários:

Eduardo Nasi disse...

Pô, Lobo Solitário NÃO deve ser republicado, Sidão? Acho que você trocou as bolas.

Sidney Gusman disse...

Troquei mesmo! É a idade!

Valeu, já arrumei!

Abraço

Guilherme disse...

Putz, mal vejo a hora de pegar a minha Pixel Magazine. Bem legal essa série aqui no blog Sidão, de falar o q vcs estão lendo.

bloguedoze disse...

Fora Batman-Extra e Pixel-Magazine que ainda nào li, concordo com o restante com apenas uma ressalva: o "Lobo" e, nós leitores, nào mereciamps um capista tào fraquinho.Nuns dois números atrás,me parece, o cara "retratou"o Daigoro sem levar em conta as proporçòes fisionômicas da criança e a coisa ficou parecendo um anão...simplesmente horrível. E nesta última ele nào captou a fisionomia do Itto Ogami. Desastre imperdoável!!!