05 julho 2006

Quadrinhos: guarde com carinho!

O leitor Mateus Lima me enviou um e-mail com uma sugestão interessante: falar sobre como e onde um colecionador de quadrinhos deve guardar suas revistas. Pois é, Mateus, embora o assunto seja de fato relevante, o problema é que não sou a pessoa mais indicada para falar sobre isso! Você verá o motivo logo mais.

Mas como é um tópico pertinente, vamos analisar as possibilidades e colocar algumas sugestões.

O caos!O primeiro empecilho, para muitos, é espaço. Se você mora num apartamento (como eu), o que fazer quando o volume dos quadrinhos, subitamente, torna-se maior que a capacidade de armazená-los devidamente? Colocar e empilhar em caixas? Caso seja casado, essa opção é péssima. É uma ótima maneira de sua esposa “despachar” tudo facilmente, sabe-se lá pra onde.

Mas se você mora com os pais, ainda dá pra tentar alguma negociação. E, se mora sozinho, fica tudo bem mais fácil.

Aproveitando a deixa, lembremos aqui um risco que nunca deve ser assumido por colecionadores! Em hipótese alguma guarde suas revistas na casa da namorada ou da ex-mulher. E, se for casado e estiver cogitando divórcio, ou anda “aprontando” por aí, cuidado... muito cuidado! Se a parceira sabe de sua paixão pelos quadrinhos, adivinha qual a primeira coisa que ela fará num acesso de raiva!

Continuando, o espaço físico pode ser uma grande limitação. Quem mora numa casa e tem ao menos um quarto à disposição, deve se considerar feliz. Eu, por exemplo, me contento com um único armário, no qual está quase toda minha coleção... e o espaço já acabou, faz tempo.

O que fazer? Parar de comprar? Doar tudo? Deixar de colecionar? Nunca! “Uma casa sem livros é como uma casa sem janelas" - Horace Mann (citação que acabei de localizar no Google pra fazer esse texto parecer inteligente). Aliás, um parêntese aqui – como comentei num post anterior, devido ao excesso de lançamentos e ao alto custo que impossibilita aos seres humanos normais comprar tudo, ao menos a coleção aumenta num ritmo cada vez mais lento.

Acredito que o ideal é investir em armários, estantes e prateleiras, o maior número possível, colocando na parte da frente os quadrinhos em formato livro, na posição vertical, digna de uma biblioteca, e atrás as revistas empilhadas, de preferência dentro de sacos plásticos.

Que bom, as etiquetas não saem!Falando nos plásticos, eles são o ideal quanto ao aspecto de conservação. Devemos acondicionar as revistas dentro deles, e fechá-los da melhor maneira possível. Como nos alimentos, quanto menos contato com o ar, melhor a conservação.

E tem o problema dos grampos, que, de fato, enferrujam e “sujam” o papel! Muitos colecionadores tiram, para evitar que isso aconteça. Eu achava que era lenda, mas aviso: é verdade. Enferrujam mesmo.

Sobre esse último tópico, confesso: não faço nada disso. Primeiro, não tenho paciência para tirar grampos das revistas. Segundo, quando fosse reler, teria que tomar o máximo cuidado para não deixar as páginas caírem. Haja paciência!

Na verdade, coloco as revistas em “lotes”, o maior número possível dentro do mesmo saquinho plástico, deixando uma margem de espaço para dobrar e fechar, sem lacrar. Volta e meia derrubo meu armário para procurar revistas, e quanto mais fácil de localizar, melhor.

Insisto que os sacos plásticos são fundamentais, devido ao maior terror que qualquer colecionador de livros, revistas ou selos pode encontrar pela frente: pior que esposa/namorada que odeia quadrinhos, mais terrível que a mãe que acha aquilo uma perda de tempo, mais irritante que colega que pergunta se você ainda não cresceu porque lê gibis... são elas, as traças!

Tenho uma teoria de que as traças surgem do nada, formadas por partículas de pó que se juntam e subitamente ganham vida. Milagre. Pois, quando você menos espera, uma desgraçada sai correndo do meio daquela pilha de quadrinhos que você não lê há certo tempo. Não pense duas vezes: esmague a danada com os dedos mesmo. Depois se preocupe em lavar as mãos. Argh!

Sempre existe a possibilidade de utilizar naftalina, mas, sinceramente, aquele cheiro terrível fica impregnado nos livros. Fora que cheirar muito periga “dar barato” (lembra da baratinha Fliti, do Níquel Náusea?). Pois é!

Fliti, criação de Fernando GonsalesOutro problema, para quem compra em sebos, são as malditas etiquetas de preço coladas nas capas das revistas. Para tirá-las, o ideal é usar benzina, que solta a cola e depois seca na boa sem deixar manchas.

Se não tiver, tente tirar com a unha. Rasgou tudo? Ou ficou aquela porcaria de resto de cola na capa? Um amigo falou que é só colocar fluido de isqueiro e umedecer a etiqueta. Depois, coloque fogo... Não! Lógico que estou brincando. Espere um tempo, deixe secar, que ela sai sozinha, como quando se usa benzina! Se alguém fizer o teste e funcionar, me conte. Ainda não tentei.

Para terminar: sobre a organização, de uma maneira geral, não tem como fugir do óbvio: separar por editoras, depois por títulos, e então por numeração. Um dia eu faço isso.

Cada vez que preciso encontrar um número especifico, levo um tempão. Nunca sei onde estão as revistas que quero. Pra mim, a graça é essa – tudo no chão, pilhas desorganizadas, depois ter que guardar tudo de volta. Coisa de maluco, ou melhor, de colecionador, já que cada um tem sua mania. Ou vai dizer que não, colega?

E se você achar que eu falei, falei, e não falei nada, volte ao primeiro parágrafo. Bem que avisei que não era a pessoa mais indicada pra explanar sobre esse assunto!

4 comentários:

Leonardo Wilczek disse...

Olá! Estou vendendo um livro que pode interessar ao pessoal por aqui. THE GOLDEN AGE OF DC COMICS
(Les Daniel, Chip Kidd, Geoff Spear). É uma edição de luxo, capa dura, mais de 700 páginas, com a história dos anos dourados da DC comics (anos 30-50). Ricamente ilustrado com impressão de altíssima qualidade e papel especial. Vejam no link do meu site ou escrevam para mim no umleonardo@gmail.com -- Abraços!

Railson Nascimento disse...

Oi!Estou vendendo a copia original em quadrinho do filme spider man 2(Homen Aranha 2)Ediçao especial.Interessados escrevam:Wouverine5@hotmail.com

Abraços!

corina disse...

Vendo revistas em quadrinhos antigas e rara!!!

http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=5165076256084700405

Adriana do Horto disse...

tenho a primeira de 4 edições do volverine ano 1989,gostaria de saber se tem algum valor?