25 setembro 2010

Ótima fase do Amigão da Vizinhança

Confesso que fui um dos milhares de fãs do Homem-Aranha que, logo após a (e até antes da) bobagem perpetrada pela dupla Joe Quesada/Mefisto - ou seja, o malfadado "apagão" que baniu da cronologia os acontecimentos referentes aos últimos três anos da vida do personagem -, torceram pra que o Ragnarok se abatesse logo sobre o mundo, só para o mandachuva da Marvel Comics ser banido pro reino de Hella e passar a eternidade ouvindo ininterruptamente a mesma música do Restart.

Mas não é que o troço está interessante?

Claro que ainda não engoli esse artifício místico e esdrúxulo pra consertar a bagunça cronológica, conceitual e criativa que rolava no gibi do Aranha. Só que não posso mais fazer biquinho enquanto as histórias desta fase estão de boas a excelentes, em minha humilde opinião.

As cinco últimas edições (e destaco ainda mais as de julho, agosto e setembro -esta, a # 105, considero simplesmente duca!) deram-me a certeza de que valeu a pena eu ter continuado fiel ao meu super-herói predileto, cuja revista é a única de uniformizados que continuo colecionando.

Porém - sempre tem um maldito porém -, percebo que, talvez em breve, a coisa vai começar a degringolar de novo.

Isso porque são tantas pontas soltas nessa "nova vida" do Peter Parker e seu alter ego, que o melhor seria a Marvel pensar apenas em criar boas histórias fechadas, em vez de tornar a mexer no passado, nas reviravoltas e outros blablablás. Enfim, devia esquecer o que Quesada e Mefisto fizeram e deixar rolar a nova cronologia, sem tocar mais no assunto da "virada mística".

Explico:

1) Se Mefisto se limitou a apagar memórias e fazer com que uma espécie de bloqueio psíquico impedisse a todos que, outrora, soubessem da identidade do Aranha não conseguissem procurar - ou querer - saber a identidade do herói, como se explica alterações da realidade como o acidente de Flash Thompson ser o resultado de uma ação militar heroica na Guerra do Iraque? Ora, bolas, o amigo do Aranha não estava sem as pernas há três anos (na cronologia do universo do personagem);

2) Quando o aracnídeo se juntou em uma missão com o Quarteto Fantástico no Macroverso, o Tocha-Humana lembrou-se de que, certa vez, soubera quem era o Homem-Aranha. E o escalador de paredes deu toda a pinta de saber que antes todos conheciam sua identidade e passou a história inteira se esquivando do Tocha, até que não deu mais pra segurar e ele tirou a máscara.

Há muitas outras questões, que por enquanto só incomodam e não atapalham a qualidade das histórias. Mas vejo muita bagunça vindo por aí.

A propósito, evito acompanhar o que anda rolando com o Aranha lá nos EUA, somente pra sentir o gosto da novidade quando as HQs chegam às bancas do Brasil, mas fique à vontade pra escrever quantos spoillers quiser nos comentários.

8 comentários:

Rodrigo Candido disse...

Coincidência ou não, hoje a tarde troquei todas as minhas Panini pré One More Day :(

Agora me deu vontade de comprar essas daí hheheheh

Eduardo Roque disse...

O dilema dos fãs do Aranha é parecido c/o q os fãs do Super passaram há + d 20 anos na fase John Byrne c/a diferença q a DC foi + esperta e restartou todo seu Universo na época o q ñ gerava essas inconsistências nas HQs.

Hunter disse...

Estou falando há um tempão que essa nova fase redime o reinado de terror do Stragado no título, é bom ver o Ramone confirmando minhas palavras!

Embora o Quesada não queira largar o osso e tenha acabado de publicar uma história explicando (de vez, espero) como ficou a coisa do casamento, o resto da atual fase do Aranha é excelente e merece atenção. Só lamento que o sistema de equipes rotativas vá ser aposentado daqui a uns meses, com o Dan Slott assumindo o cargo de único argumentista. Eu gosto do Slott, mas sentirei falta de autores convidados dando as caras na série ocasionalmente.

Rogério de Souza disse...

Bem, ouvi dizer que o Mefisto fez apenas uma modificação sutil mudança. Apenas posso dizer que uns gostaram outros não.

Antoine Dodson disse...

Uma sugestão de pauta para o UHQ: o resultado do BlogBooks, que gerou certa polêmica na categoria QUADRINHOS.

Das 8 webcomics nacionais que estavam entre os 10 finalistas, o ganhador acabou sendo um blog de notícias, focado em material gringo, deixando gente com material "inédito" e de autoria própria de fora.

Isso gerou certa surpresa (negativa, evidentemente) entre os finalistas (principalmente nos sistemas de comentários de cada site).

Fica a sugestão de pauta. Talvez até fosse interessante colher as opiniões dos autores de webcomics que não foram privilegiados na politica editorial desse concurso.

Marcelo Miranda disse...

A fase do Aranha está mesmo muito boa, com roteiros acertados e belos desenhos. Estou adorando, e olha que coleciono há quase 20 anos e não botava fé depois do pacto com Mefisto. Mas me surpreendi.

Allan disse...

show de bola este blog!! depois faça uma visita hein: http://acaoeartehqs.blogspot.com/

Madson Rocha disse...

Eu estou traduzindo e upando todas as Revistas do

Homem-Aranha no media fire, quem tiver afim da uma

olhadinha la no meu site!
www.spidermedia.vai.la

ainda estou upando, mas ja terminei a tradução da 44

e to fazendo a da 45, mas so vou continuar qdo

terminar de upar as 700, eu tenho todas, mas ainda to

terminando!