13 janeiro 2010

Os 80 anos da Disney nos quadrinhos


Hoje faz exatos 80 anos que a Disney estreou nas histórias em quadrinhos.

Por isso, nosso disneymaníaco de plantão, Marcus Ramone, preparou uma completíssima matéria sobre essa data festiva.

Leia o artigo aqui e comente à vontade.

10 comentários:

Guilherme Veneziani disse...

Bela reportagem mesmo! Achei interessante, e tranquilizadora ao mesmo tempo, a reação do Roberto Civita em relação à consultoria argentina. rs.

Comecei a aprender ler com gibis Disney que eram do meu pai, e continuo os guardando com carinho...

Só preciso tirar dos saquinhos, seguindo os conselhos do Eduardo Nasi!

Bons tempos.

Fabiano disse...

Gostei da matéria, mas faltou falar do Carl Barks, e, na minha opinião, opinar sobre o fato da Disney não ter aproveitado nos desenhos animados (ou ter aproveitado mal) aquilo que foi criado nos quadrinhos, como o universo da família pato (a começar pelo Tio Patinhas, mas também o Gastão, a Maga Patalógica, o Pardal etc) e os personagens dos países co-criadores, como a Itália (Superpato) e o Brasil (o universo do Zé Carioca, principalmente)...

Abs
FAbiano Barroso

Sidinei disse...

Parabéns pela excelente matéria!
Ainda bem que mesmo hoje em em dia algumas pessoas se lembram dos bons e saudosos quadrinhos Disney.
Que eles nunca morram, pois, com certeza, algo de muito bonito, singelo e puro de tantas infãncias iria se perder para sempre...

Não deixemos isso acontecer...

Abraços.

Sidinei

Quadrinista Contra o $i$tema disse...

Que bosta!
Puxando o saco dos quadrinhos infantilóides, analgésicos e "moralizantes"da Di$ney é o cúmulo!
Quero que a Di$ney e os seus fãs que ainda acreditam na cegonha vão pros quintos dos infernos!

Marcus Ramone disse...

Ora, as cegonhas existem, sim. Bsta procurar em qualquer livro sobre aves, cê vai encontrar uma foto delas. Já os quintos dos infernos, não, não existem, não adianta procurar.

Lucrécio disse...

Se o Quadrinista Contra o Sistema entendesse de quadrinhos não escreveria tamanha bobagem. Mas é a típica pessoa que o que sabe sobre Disney aprendeu com o maniqueísta Para Ler o Pato Donald. Esses caras fazem suas histórias pra ficarem guardadas nas gavetas.

Primaggio disse...

Sobre o "desinteresse" de Disney por quadrinhos - como Ramone explica na matéria - no início dos anos 1930, Walt participou, de próprio punho, da produção de tiras para jornais (isso depois do grande êxito da estréia de Mickey Mouse nas telas, em 1928). O que eu chamaria de "afastamento", ocorreu gradativamente, até alcançar o "definitivo", por volta de 1934, quando Walt anunciou aos seus animadores a decisão de produzir "Branca de neve e os Sete Anões"(faria sentido o cineasta dar atenção às HQs, enquanto produzia o Primeiro Desenho Animado de Longa-metragem da História do Cinema?)Essa "maneira de agir" fica evidente ao percebermos que, a cada idéia nova, Walt deixava as anteriores para trás... Ou melhor, nas mãos de seus homens de confiança, treinados para pensar como ele. De Mickey às Sinfonias Tolas; das Sinfonias às animações de longa-metragem; dos longas animados às produções ao vivo... Nos últimos anos Disney havia se afastado até mesmo de suas amadas animações, para se dedicar à EPCOT, uma Cidade Experimental do Futuro.

Lucrécio disse...

Um adendo: o maior quadrinhista contra o sistema de todos os tempos chama-se Robert Crumb e, sim, ele teve influência de Disney. Vide Fritz the Cat que é como se fosse uma versão adulta das HQs de Walt Disney e Walt Kelly, muito longe de ser uma sátira, mais pra uma homenagem ao estilo underground!

tiagocartum disse...

Muito boa a matéria. Sou fã dos quadrinhos disney, compro até hj quando acho nas bancas ( o que vem se tornando cada vez mais dificil), e sinto uma imensa falta da produção nacional da revista - que sempre foram as melhores, mais nonsenses e mais engraçadas criações. Acredito que seus personagem são eternos e ainda possuem um imenso potencial a ser explorado comercialmente... só falta alguem capaz de adapta-los a nova realidade das crianças e jovens.. como Mauricio de Souza consegue fazer com "a turma da mônica"

wesley iogi disse...

Muito bom seu blog. Venhos sempre aqui. Venho mais vezes. certeza.