17 dezembro 2009

Listas e mais listas

Fim de ano é tempo de fazer lista. Fim de um conjunto de anos, então, parece que dá comichão em muita gente.

Há uns dias, o blog io9 fez sua lista de melhores HQs da década. Não foi a primeira nem será a última dessas listas - todas elas ignorando que a década acaba em 2010; que o que acaba agora são, no máximo, os anos 00.

Mas a repercussão foi grande, e é sobre isso que escreve hoje Sérgio Codespoti.

Está aberta a temporada de comentários.

13 comentários:

Liber disse...

Uma lista envolve seleção e numeração. É importante notar que o número um da lista é o título Ultimates que, com todas as suas virtudes, é uma história que gira totalmente ao redor do umbigo e do orgulho norte-americano. Os EUA se amparam muito na ideia de herói, de competição, de loosers e winners. A lista da Time reflete uma questão cultural americana, que talvez esteja começando a mudar... (será?)
Agora, o texto do Sérgio é bacana por apresentar uma série de títulos importantes e, principalmente, por instigar a reflexão. Discutir e pensar porque esses títulos são importantes, o que tem em comum e o que os diferencia, seu contexto, sua estrutura, etc: abordando temas assim os quadrinhos se enriquecem. Não basta existirem artistas que produzem uma boa obra se não há uma crítica e um público que consigam efetivamente fruir dessa obra e todas as suas múltiplas leituras.
E viva o debate.

Anônimo disse...

Listas são legais, mas, invariavelmente são injustas...

André Portocarrero
Cuiabá-MT

Fabrício disse...

A ausência do Chris Ware numa lista que só tem autores americanos é inacreditável...

Mateus disse...

Não é realmente errado considerar que a década acaba agora. Sempre se contou as décadas assim (anos 80, anos 90...)

A confusão que acontece é porque os séculos são contados de forma diferente, somando-se (falamos em século 21, mas não falamos em década 200). O século 20 acabou em 2000. Mas a década de 90 acabou em 99. Então nada mais justo que as décadas continuem sendo contadas assim, até porque do contrário esqueceríamos dos coitados gibis de 2000.

Anônimo disse...

pequeno engano de autores:

"(...)Kirkman com Os Mortos-Vivos e Invencível; Ellis com The Authority e Planetary; Millar com The Authority e Os Supremos; Hitch com The Authority e Os Supremos"

Comentando Gibis disse...

Realmente, como colocado no fim da matéria, os críticos deveriam começar a ir além dos EUA... se não tudo o que é bom acaba começando lá fora e não aqui dentro. Haja visto Grampá, Moon e Bá!!

Dando mais expressão para ambientes fora dos EUA se desincetiva a exportação de grandes autores como os citados acima...

endrigo disse...

O grande problema é que nem sempre "grandes HQs" tem "grande vendagem" ou influenciam de forma permanente o mundo pop. No caso, a "lista da times" claramente enumera HQs que influenciaram (e muito) a produção na década, sendo seguidas (ou copiadas) de perto por muitos outros autores e influenciando a mídia e a própria produção de quadrinhos. Pessoalmente, acho que Millar e Kirkamn , hoje, são os mais influentes do ramo, pois quase todas as editoras têm títulos que imitam/copiam suas criações e estilos.
Então, acho que a lista é americanófila, mas não pífia.

Anônimo disse...

Promethea de fora é brincadeira!!!

AndréBetim disse...

Mateus disse...
Não é realmente errado considerar que a década acaba agora. Sempre se contou as décadas assim (anos 80, anos 90...)

A confusão que acontece é porque os séculos são contados de forma diferente, somando-se (falamos em século 21, mas não falamos em década 200). O século 20 acabou em 2000. Mas a década de 90 acabou em 99. Então nada mais justo que as décadas continuem sendo contadas assim, até porque do contrário esqueceríamos dos coitados gibis de 2000.


Nada disso velho. A mesma regra vale pra décadas e séculos. A presente década começou em 01/01/2001 terminará em 31/12/2010

Com relação a lista, o autor pecou por não delimitar claramente que a seleção levou em conta apenas os comics lançados nos EUA

Rafael H. Olivato disse...

Muito bom o texto do Codespoti.
E o interessante é notar que o próprio Codespoti não citou nenhum título brasileiro. Afinal, nenhum brasileiro produziu nesta década algo digno de constar na lista?
Sei lá.

Valeu! Ótimo texto!

Anônimo disse...

só um detalhe: a década começou em 2000. Em 2009, se completam 10 anos, ou seja, uma década. Em 2010 começa uma nova década, que dura até 2019, porquem em 2020, pasmem!, começa a décadade 20 desse milênio. Acho que você deveria aprender a contar.

Eduardo Nasi disse...

Anônimo, meu gênio, acho que você deveria aprender a ler.

(Dica: leia o post inteiro. Vamos lá, não é nenhum Finnegans Wake, aposto que você consegue...)

AndréBetim disse...

A presente década NÃO começou em 2000. A presente década começou em 1º de janeiro de 2001, assim como o Sec XXI. Isto é um fato. Não há como contestar. Sempre se contou desta forma, haja vista que nunca existiu um ano "0".

hahahahahha A verificação de palavras pra mim foi "suparmen"...quase certo rs.