30 abril 2013

Melhores e piores de abril

Com o final de abril, é hora de conhecer os melhores e piores do mês do mês, na opinião da equipe do Universo HQ  - exceto Sérgio Codespoti e Marcus Ramone.

Os campeões do mês, com três indicações, foram: O lixo da História, Crônicas de Jerusalém e Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas.

Vale lembrar: as opiniões são pessoais e não precisam ser sobre um lançamento do mês.

Não há limite para as indicações dos melhores, que não são listados necessariamente em ordem de preferência; e nem pros piores.


Sidney Gusman

MelhoresLove - La volpe, escrito por Frédéric Brrémaud e desenhado por Federico Bertolucci (Edizioni BD);
Asa Branca - Traços de canções, com roteiros de Iramir Araujo e desenhos de Beto Nicácio, Rom Freire, Marcos Caldas e Joe Bruno (independente);
Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas (Panini);
Peter Pan - Volume 1 (Nemo);
O maravilhoso Mágico de Oz (Panini);
O lixo da História (Quadrinhos na Cia.);
100 Balas - Volume 14 - Declínio (Panini).

Piores: Grande Heróis Marvel # 17 - Universo Marvel vs Wolverine (Panini);
Grande Heróis Marvel # 18 - Universo Marvel vs Wolverine (Panini);
Vingadores vs X-Men - Round 1 (Panini).

Marcelo Naranjo

MelhoresCrônicas de Jerusalém (Zarabatana);
Sabor Brasilis (Zarabatana).


Pior: nenhum.
Samir Naliato

Melhores: Injustice - Gods Among Us - Capítulos # 7 a # 12 (DC);
Sweet Tooth - Depois do Apocalipse - Volume 2 - Cativeiro (Panini).

Pior: Tropa dos Lanternas Vermelhos # 2 (Panini).

Eduardo Nasi

Melhores: New Jobs (Uncivilized Books);
Time (xkcd).

Pior: nenhum.
Ricardo Malta Barbeira

MelhoresPlanetary - Mundo Estranho (Devir);
Mundinho Animal (Leya / Barba Negra);
Recruta Zero # 5 (Pixel);
Batman # 1 - Novos 52 (Panini).

PiorCrise Final # 7 (Panini).

Delfin

Melhores: O lixo da história (Quadrinhos na Cia.);
Crônicas de Jerusalém (Zarabatana);
Sabor Brasilis (Zarabatana);
Insufferable (online, Thrillbent);
Dom Casmurro em quadrinhos (Devir).

Pior: Zagor Extra # 71 (Mythos).
Lielson Zeni

Melhores: Gibi, sim, senhor # 2, de Alexandre Lourenço (independente);
Desistência do azul, de L.M. Melite (Zarabatana);
Time (xkcd).

Pior: nenhum.

André Sollitto

Melhores: Nêmesis (Panini);
Sweet Tooth - Depois do Apocalipse - Volume 2 - Cativeiro (Panini);
Peter Pan - Volume 1 (Nemo).

Pior: nenhum.

Zé Oliboni

Melhor: O lixo da História (Quadrinhos na Cia.).

Pior: nenhum.
Diego Figueira

MelhoresCrônicas de Jerusalém (Zarabatana);
Rurouni Kenshin - Crônicas da Era Meiji # 6 (JBC);
Homem-Aranha - A morte de Jean DeWolff (Panini);
Quarteto Fantástico 1234 (Panini).

PiorVingadores vs X-Men # 0 (Panini).
Ronaldo Barata

Melhores: Clássicos do Cinema - Turma da Mônica # 36 - Coelhada para o futuro (Panini).

Pior: Hamlet (Nemo).
Liber Paz

Melhores: Breathtaker (DC / Vertigo);
Morning glories - Por um futuro melhor (Panini);
Estranhos no Paraíso - Santuário (HQM);
Whoa, Nellie! (Zarabatana);
Quarteto Fantástico 1234 (Panini);
Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas (Panini);
Batman - Sanctum - Lendas do Cavaleiro das Trevas (Opera Graphica).

Pior: nenhum.

Milena Azevedo

Melhores: Madam & Eve - Twenty (Jacana);
Animal’z (Nemo);
Arrugas (Astibierri);
Liar’s Kiss (Top Shelf);
The Supermãe (Abril).

Pior: nenhum.
Marcus Vinícius de Medeiros

Melhores: Showcase Presents Young Love - Volume 1 (DC);
Orquídea Negra - Edição definitiva (Panini);
Superman # 11 – Novos 52 (Panini);
Batman # 11 – Novos 52 (Panini);
Homem-Aranha - Os grandes desafios # 2 (Panini);
Homem-Aranha - Os grandes desafios # 3 (Panini);
Homem-Aranha - Os grandes desafios # 4 (Panini);
Homem-Aranha - Os grandes desafios # 5 (Panini);
Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas (Panini).

Pior: nenhum.

7 comentários:

Mario Nappo disse...

Gostei muito da seleção de melhores e piores deste mês. Mas resolvi dar uma de "leitor enxerido" e compartilhar com vocês também alguns itens que adquiri este mês e que gostei (ou não). Espero que gostem.
Abraço

Melhores:
Dc Comics - The 75th anniversary Poster Book (DC);
Batmóvel - A história Completa (Panini);
Nem Morto (Independente / Online);
Dragon Ball - Nova edição #12 (Panini);
Vertigo #39, #40 e #41 (Panini);

Piores:
Halo - Insurreição (Panini);
Novos X-Men - Ecos do amanhã (Panini);




Mateus F disse...

Tenho uma proposta interessante para seu blog que pode atrair muitos leitores e seguidores. Um HQ que será lançada em Julho, muita gente tá falando dela, vc poderia fazer postagens sobre ela aqui no seu blog. Me responda por email pra gente conversar melhor sobre isso.

http://www.meganickelodeon.com/search/label/FDP

Marcelo C,M disse...

Escrevam sobre o que acharam sobre Estranhos no Paraíso: Santuário, pois desde já, esta entre os melhores lançamentos dos ultimos meses e que me afetou profundamente a leitura, ao ponto, que não consigo parar de reler.

Ver personagens que a gente gosta tanto em frangalhos (principalmente Francine) é de partir o coração.

Marcelo C,M disse...

Estou relendo novamente Estranhos no Paraíso: Santuário de novo. Das duas uma: ou to com algum problema ou o volume é a melhor HQ publicada no ano.

miltondiogo disse...

Preciso cofrar O Lixo Da História do Angeli.

E, como já esperava, Vingadores vs X-Men deve ser beeeeeem dispensável.

Marcelo C,M disse...

Já lhe aconteceu de você ler uma historia em quadrinho e ficar relendo diversas vezes, ao ponto de você ficar se perguntando se há algo errado com você ou não?

Pois é assim que estou me sentindo com esse ultimo volume de Estranhos no Paraíso, que embora o final dessa edição não termine de uma forma redondinha, o inicio já vale cada centavo. Dos protagonistas, minha personagem favorita sempre foi Francine, devido as suas trapalhadas e seus conflitos internos sobre se entregar ou não ao amor que sente pela sua melhor amiga Katchoo, Quando conheci Estranhos no Paraíso, foi através do volume Me Love me Tender (que é um ótimo ponto de partida para o marinheiro de primeira viagem), que começa numa trama do futuro, onde mostra Francine de meia idade e se reencontrando com Katchoo depois de dez anos sem se verem. Mas ela só fica observando Katchoo de longe, sendo que a trama retorna ao presente e por muitos anos ficava me perguntando como seria o reencontro das duas novamente.
Depois de Inimigos Mortais e Tempos de Colégio (que é outro volume para marinheiro de primeira viagem), Santuário retorna a esse ponto de interrogação, que para minha surpresa, a personagem deixa escapar dos seus dedos a chance de rever sua melhor amiga. Nas paginas seguintes vemos uma Francine em frangalhos e distante do que já foi um dia. Felizmente Terry Moore inventa uma solução para as duas finalmente se reencontrarem e é nessas paginas que precisa ter coração de pedra (e sem alma) para não se emocionar: Francine vê Katchoo em sua cozinha, ao lado de sua mãe e filha, e imediatamente coloca sua mão na boca devido à emoção que está sentindo, mas em seus olhos vemos que ela não está acreditando no que está vendo. Ao mesmo tempo, somos brindados por pensamentos de Katchoo, sobre os motivos que a levou a retornar e o que significa para ela a palavra “Santuário”.
Depois de vários anos de espera (aja paciência) bastaram essas quatro paginas para me sentir realmente recompensando, me fazer sentir ao lado das personagens, sendo que é algo muito raro quando lemos uma HQ hoje em dia. Acho que a ultima vez que eu senti isso foi no final de Y: O Ultimo Homem, já que me identificava muito com o personagem Yorick, mas não dessa magnitude e que me fez cada vez mais desejar manter os poucos amigos que eu tenho em minha vida. Mais do que uma possível relação amorosa que tem entre as duas, Estranhos no Paraíso é resumidamente sobre os laços fortes da amizade e que vemos na outra pessoa um santuário de paz e segurança que sempre procuramos durante a vida. Mensagens como essa hoje em dia, em que certos valores estão cada vez mais sendo deixados de lado, vale muito a pena abraçá-los.
Resta agora pedir a Deus que a editora HQM não cometa o erro novamente de lançar o próximo volume somente daqui a seis anos ou mais, pois Estranhos no Paraíso é um exemplo de que HQ pode sim nos pegar de jeito, com uma historia bem escrita, humana e fazer com que a gente mergulhe em inúmeras lembranças já esquecidas.

Se não é a melhor HQ lançada neste ano por aqui, então meu amigo eu preciso de ajuda!

Marcelo C,M disse...

Estranhos no Paraíso me pegou de jeito, principalmente com o ultimo volume lançado Santuário. Por isso, estou fazendo campanha para que a série chegue ao seu final por aqui. No meu blog fiz um especial de tudo que já foi publicado até aqui e portanto gostariam que se fosse possivel, divulgue, passe adiante e peça para todos os cantos do mundo para que essa maravilhosa série chegue ao fim em nosso país.

http://cinemacemanosluz.blogspot.com.br/2013/05/cine-especialhq-estranhos-no-paraiso_26.html