30 julho 2012

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Passado o fim de semana da estreia do filme no Brasil, muita gente já viu, outros ainda estão esperando a superlotação das salas baixar.

Como a expectativa em torno do filme foi enorme e muitos tentaram se proteger dos famigerados spoilers para aproveitar ao máximo o filme, convidamos quem já viu o longa-metregame a ler a resenha no Universo HQ e deixar seus comentários, opiniões e teorias em geral aqui.

Gostou? Não gostou? Achou mais ou menos? Comente à vontade.

6 comentários:

Zé Oliboni disse...

Como eu comentei no meu blog sobre o filme, eu me decepcionei muito com as escolhas feitas para a história. Foi muito abaixo do que eu esperava. Sinceramente fico com a honestidade de Vingadores que se assume muito como um filme de herói bem divertido, sem pretensão alguma.

liber disse...

Gostei muito do filme. Apesar de não ter um personagem com a força dramática do Coringa, considero tão bom quanto o segundo filme. Acho que Nolan tratou o Batman de uma maneira muito bacana nesses filmes, retratando-o como o que ele realmente é: um mito, uma lenda, uma máscara que é bem maior que o homem que a veste. Talvez seja por isso que o Batman seja um personagem tão popular entre os marmanjos: ele passa a ideia de que podia ser qualquer um sob a máscara, que um homem comum pode ser a lenda. Qualquer um de nós. No fim, os três filmes são sobre Bruce Wayne. Esse terceiro mostra o homem deixando para trás seus fracassos, dores e decepções e reunindo coragem pra seguir em frente. É uma história impactante sobre amizade, determinação e derrota dos demônios interiores. Fecha de maneira magistral a melhor trilogia de personagens de quadrinhos de todos os tempos. Excelente. :-)

Por que você faz poema? disse...

Ponto fraco para a Talia al Ghul de Marion Cotillard (isso é spoiler?), com direito a "momento-parem-tudo-que-vou-explicar-minhas-motivações", além de uma morte estilo Zorra Total - será que foi uma homenagem de Nolan à série sessentista?

Daniel Rand disse...

Comovente! Creio que essa palavra possa ser sim usada para definir o filme que fecha a melhor trilogia já feita baseada em personagens de histórias em quadrinhos. Temia, antes de apagarem as luzes e o longa iniciar, que o diretor estivesse desesperadamente tentando substituir na mente do público a magistral interpretação de Ledger do filme anterior (algo bastante comum quando se trabalha na continuação de um grande sucesso), mas, para felicidade geral do fandon ele não se preocupou com isso, entendendo que a encarnação do Coringa na época transcendeu o próprio roteiro do filme, que também era espetacular.

Os vilões desta conclusão cinematográfica cumprem muito bem o seu papel, não estando aquém e nem ultrapassando a linha do roteiro como um todo. Legal as nuances de comportamento da Mulher Gato de Anne, principalmente no seu primeiro encontro com Bruce Wayne no quarto da mansão. Abstenho-me de comentar a respeito dos demais para não comprometer a apreciação de quem ainda não assistiu ao filme. Se existe algo demasiadamente carregado no desenrolar da trama, eu diria que são as constantes lições de moral de Alfred no seu patrão, que não é mais nenhum garotinho e sim um homem adulto e inteligente e que sabe o que quer. Creio que por causa da boa química obtida no primeiro filme quando Wayne, órfão, precisava de um mentor, tenha motivado aos autores a manter o mesmo nível das discussões nos diálogos, até mesmo para enfatizar o talento do grande ator que é o Michal Caine, mas que por ter sido já tão batido nos outros dois filmes,acaba chegando aos nossos ouvidos como o senhor Miyagi do Karatê Kid.

No mais, o filme nos surpreende e nos emociona pela trama, algo incomum nas películas de quadrinhos, quando as cenas, mesmo sendo maravilhosas, não deixam de ser previsíveis. É quase tão bom quanto os Vingadores de Whedon, apesar de tratar-se de um filme completamente diferente.

vida longa ao general lane. disse...

filme bom mas eu prefiro o anterior.

Ivan Linares disse...

Finalmente assisti ontem no cinema. Os momentos em geral são positivos, mas senti falta de ver mais Batman como detetive. De resto, fecha bem a trilogia.

(Suponho que farão outra em 2020...)